Livro: O Hipnotista - Lars Kepler

terça-feira, janeiro 17, 2017

O HipnotistaO massacre de uma família nos arredores de Estocolmo abala a polícia sueca. Os homicídios chamam a atenção do detetive Joona Linna, que exige investigar os assassinatos. O criminoso ainda está foragido, e há somente uma testemunha: o filho de 15 anos, que sobreviveu ao ataque. Quem cometeu os crimes o queria morto: ele recebeu mais de cem facadas e está em estado de choque. Desesperado por informações, Linna só vê uma saída: hipnose. Ele convence o Dr. Erik Maria Bark – especialista em pacientes psicologicamente traumatizados – a hipnotizar o garoto, na esperança de descobrir o assassino através das memórias da vítima. É o tipo de trabalho que Bark jurara nunca mais fazer: eticamente questionável e psicologicamente danoso. Quando ele quebra a promessa e hipnotiza o garoto, uma longa e aterrorizante sequência de acontecimentos tem início.
ora, ora, temos dois xeroque rolmes aqui...

Confesso a vocês que, apesar de ter lido sobre esse livro antes de comprá-lo na Bienal, anos atrás, não cheguei ler a sinopse do segundo. Então, ao meu ver, Erik - o hipnotista - era o protagonista da série de livros, só que não. Na verdade, o protagonista é o detetive Joona Linna. Os autores já lançaram outros livros focados em suas investigações, mas sempre em companhia.

Em O Hipnotista, quem recebe o foco maior dos autores* é Erik Bark e sua família. Seu caminho se cruza com o do detetive Joona, quando uma família é encontrada massacrada. O pai fora encontrado no banheiro de um vestiário, enquanto a esposa e a filha mais nova, foram mortas em casa. Ambos foram mortos de maneira brutal, alguns corpos desmembrados, tudo numa frieza e sem piedade. Mas, havia um sobrevivente em meio aquele show de horrores. O filho adolescente do casal, Josef, fora encontrado muito debilitado, porém era a única pista de Joona para solucionar o caso, já que a irmã mais velha, estava desaparecida e apesar de não morar com casal e os dois irmãos, poderia estar em perigo. Ele estava em coma e o detetive espera que a hipnose traga algumas respostas. 

O problema é que Erik teve complicações ao praticar a hipnose no passado; uma prática que gerou transtornos em sua vida profissional e pessoal. Ele se impediu de praticar por anos, aquilo que quase desgraçou sua vida, quando muitos de seus pacientes se voltaram contra ele. Então, aquela seria uma boa exceção? Claro que não e dá muita merda...

"- Eu prometi a mim mesmo nunca voltar a usar a hipnose. - responde Erik."

Apesar de ser um anjinho sob à hipnose, Josef não gosta nada da história, ao se dar conta das coisas que disse, principalmente porque acaba ajudando Erik e Joona encontrarem a irmã mais velha, Evelyn - todo o plot envolvendo os dois, é horripilante - que vive isolada numa cabana. Evelyn possui um comportamento peculiar e demonstra insegurança a cada minuto. É difícil, as pessoas se aproximarem dela e obter informações precisas. Joona lhe promete um lugar seguro ao entregar tudo que sabe. Mas, será que é uma boa ideia?

Ao hipnotizar Josef, nosso hipnotista estava quebrando uma promessa e logo, é exposto. A imprensa se lembra de seu passado e seus antigos pacientes também. Erik, mal sabia que hipnotizar Josef, traria risco para sua própria família. Enquanto ele e Joona lidam com o garoto em coma, a família Bark acaba se tornando uma vítima com o sequestro de Benjamin, filho de Erik, e então, a narrativa nos leva até o passado do hipnotista e nos responde algumas questões, como: O que houve com seu casamento? A relação de Erik com a esposa Simone, é apresentada ao leitor de forma bem conflituosa. A esposa está ressentida e tenta manter a harmonia por causa do único filho do casal. Quando Benjamin é sequestrado, Simone prefere se unir ao pai e criam a própria investigação, deixando Erik de fora, unindo-se a Joona. Contudo, os casos são distintos. O sequestro de Benjamin dura até o finalizar das páginas enquanto Josef e Evelyn, nos deixam um pouco antes.

"- A hipnose tem algum aspecto negativo? - pergunta Joona de repente.
- O que você quer dizer?
- Você era um dos melhores do mundo, mas parou.
- Algumas vezes as pessoas têm bons motivos para omitir as coisas. - diz Erik."

Com um enredo longe de ser agradável ao desenhar na mente, porém intrigante, Lars Kepler nos guiam até uma Estocolmo violenta e sem lei. Jovens que são donos de si e muitas vezes, donos da liberdade alheia. Com capítulos curtos e bem descritos - os autores não amenizam nenhum acontecimento ou palavras - O Hipnotista é uma bela dica para os amantes do gênero, com dois casos para solucionar. Personagens bem construídos, apesar que como protagonista de uma série de livros, Joona deveria ter sido apresentado no mesmo nível que Erik e seus problemas com passado, casamento e remédios. Sabemos poucas coisas sobre ele, além da vida profissional. É estranho um personagem viver para o trabalho num nível tão hard como Joona. Ele até tem uma namoradinha, mas a moça é super figurante. Eu duvidei se ele tomava banho. Se bem que a história se passa durante o inverno sueco, então...

A resolução dos casos, são finais que eu já esperava. Josef e Evelyn tiveram finais bruscos enquanto o sequestro de Benjamin, fora melhor trabalhado e montado. Com algumas pontas soltas é difícil não salientar que aguardo a leitura dos próximos livros. As motivações se conectam, pois envolvem situações familiares e o afeto.

Há uma adaptação - sueca - de 2012. O ator Mikael Persbrandt, interpreta Erik Bark, e Joona Linna é interpretado por Tobias Zilliacus. A atriz Lena Olin, também está no elenco como Simone. A produção é até boa, mas como adaptação é péssima. Tem na Netflix. Assista o trailer clicando aqui.
Adaptação sueca de O Hipnotista. Na cena, Erik está hipnotizando Josef.
A edição está ótima e antes que perguntem, a tesoura da capa é uma referência. Está envolvida numa das cenas importantes da narrativa. Em vista que, adoro o gênero, foi uma leitura satisfatória e que despertou minha curiosidade no nível certo. Esse ano decidi dar atenção aos livros esquecidos na estante, espero conseguir.

* Autores: Lars Kepler é um pseudônimo. O casal Alexandra e Alexander Ahndoril, são os autores. 

Autores: Lars Kepler
Título Original: The Hypnotist / Hypnotisören
Origem: Literatura Sueca
Editora: Intrínseca
Tradução: Alexandre Martins
ISBN: 9788580570915
Publicação: 2011
Páginas: 480
Série: Joona Lina
#1: O Hipnotista
#2: O Pesadelo
#3: Eldvittnet
#4: Sandmannen
#5: Stalker
#6: Kaninjägaren
O Que Tem?: Investigação, Linguagem Adulta, Violência

You Might Also Like

21 COMENTÁRIOS

  1. Oii Nana!
    Temos um xeroque romes aqui! kkkkk ai Nanda adorei!
    Faz tempo que não leio um livro do gênero, faz tempo que não invoco meu interior investigativo. Deu até vontade de ler esse livro agora. Eu não conhecia esse titulo, e ando mudando bastante meu gosto literário nos últimos meses e fiquei com vontade de ler esse.
    Obrigada pela dica! ;)

    Beijinhoss!!
    Amanhecer Literário

    ResponderExcluir
  2. Oi, Nana

    Xeroque Romes! HAHAHAHAHAHAH Eu ri aqui!
    Olha o nome do casal: Alexander e Alexandra...que boring! HAHAHAH
    Menina, falou em "plot horripilante" tá falando a minha língua! Confesso que reli algumas passagens da resenha, não que ela esteja mal formulada, mas é que é uma história bem densa, né? Fiquei aqui imaginando como será a leitura então. E olha que nem sabia da existência desse livro!
    Essa adaptação aí, não sei lá...sueca, né? Nunca vi nenhuma produção sueca, mas quando eu estiver na minha irmã, se eu lembrar, eu dou uma olhadinha, eu não tenho Netflix, ela tem! hahaha
    "Eu duvidei se ele tomava banho..." Ri de novo! HAHHAHAH Olha, da última vez que eu fui visitar meu namorado na Alemanha teve um dia que fez -20ºC, mas é tranquilo pra tomar banho, tem aquecedor! hahahahha

    Beijos
    - Tami
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde,
    Tudo bem?
    Este livro é bom mas certas partes me dava sono. Eu queria a solução logo kkkk
    Gostei mesmo foi da capa, por isso li kkkk

    Beijos e se cuida
    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Nana! Eu não conhecia o livro, mas parece ter uma excelente trama, bem instigante! Bom saber da adaptação tb, talvez eu consiga conferir o filme!

    Excelente resenha!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Oi, Nana!
    Eu conheço o livro, mas nunca senti vontade de lê-lo. Mesmo você o descrevendo como um bom livro, a premissa passou bem longe de me interessar. Não sabia que um casal escreveu esse livro, pensei que fosse apenas um homem. Interessante.
    E essas adaptações só decepcionam, né? Nenhuma, nos últimos meses, agradou-me. Péssimas!
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. O meme do Xeroque Rolmes veio na hora certa pra esse post HAHA adorei a resenha! Ainda não conhecia a história e fiquei muito curiosa pra saber o resto!
    Um beijão,
    Gabs do likegabs.blogspot.com ❣

    ResponderExcluir
  7. Oi, Nana! Nunca tinha lido nenhuma resenha desse livro. Gostei, hein! O enredo pode não ser agradável, mas me atrai muito. Gosto de histórias fortes e também fiquei interessada no que a hipnose pode trazer para a trama. Pena que você já esperava o que aconteceu no final, é bom ser surpreendida, né?! Mas pela sua opinião isso não atrapalhou a experiência de leitura.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  8. Gostei muito da sua resenha e o enredo realmente é bem interessante. Mas eu não tenho estômago pra ler esse tipo de livro não. Mesmo assim é uma ótima dica pra quem gosta desse gênero.
    Mil beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com/2017/01/resenha-do-filme-passageiros.html

    ResponderExcluir
  9. Uau, que história chocante! Não sou muito fã do gênero suspense, mas sempre me cativo pelas premissas das histórias, e claro, fico muito interessada em saber quem é o vilão. É incrível como o autor consegue nos envolver até o final para saber quem é o culpado, e isso nos traz diversas surpresas e reviravoltas. Amei a dica!
    Beijo, Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  10. Oi, Nana! Tudo bem? Gosto muito de literatura sueca e a trama desse livro me chamou bastante a atenção. Sem falar que a capa é muito foda. Adorei a resenha! <3

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem? Já tinha visto o livro por aí, mas não sabia do que se tratava. Adorei saber e fiquei com vontade de lê-lo!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  12. Olá, Nana.
    Eu comprei esse livro sem saber nada sobre ele em uma daquelas promoções de 9,90 do Submarino. E acabei gostando muito, tanto que comprei um outro livro da série depois. Não sabia sobre essa adaptação, vou ver ser encontro para assistir.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  13. Nunca tinha ouvido falar do livro, o enredo é bem legal... e sinistro!!!

    Bjinhos,
    ❥ AmigaDelicada.com.br

    ResponderExcluir
  14. Olá Nana, tudo bem?
    Nunca ouvi falar desse livro e nem conhecia os autores.
    Amei a resenha, apesar de que o livro não faz muito o meu estilo. Mas pode ser que eu assista a adaptação.
    Beijos!

    http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia esse livro ainda, mas achei o enredo bem interessante. Acho que prenderia minha atenção. Bjs

    www.mayaravieira.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oi, Nana.
    Puxa, comecei a ler esse livro e parei no comecinho.
    Parece um livro realmente muito bom e sua resenha aguçou ainda mais minha curiosidade.
    Adoro livre assim, de suspense policial, e com essa apimentada da hipnose fica melhor ainda.
    Tenho que retomar a leitura.
    Abraços.
    Diego || Diego Morais Viana

    ResponderExcluir
  17. Nossa, essa história parece ser tipo assim, batida forte no coração de agonia.. me pareceu hehehe

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  18. Resenha maravilhosa amei a dica, obrigado pela visita.
    Blog:https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderExcluir
  19. A sinopse me interessou bastante porque eu adoro uma boa investigação, mas fico receosa em ler a história porque parece ser bastante violenta!
    Beijos e até mais :*
    http://www.thesecretshoot.com/

    ResponderExcluir
  20. Interessante...
    Vou ver o filme, se eu curtir, eu leio o livro!
    Foram poucos os livros que li desse gênero.

    Beijos,
    Renatinha Araújo.
    Blog | Facebook | Twitter | Instagram | YouTube

    ResponderExcluir
  21. Lars Kepler. Tenho certeza que já ouvi esse nome, mas não lembro onde. Legal que o casal tenha se unido pra criar as obras e que tenham criado um pseudônimo pra isso!
    Sobre o livro: achei estranho que haja pessoas desmembradas e que o sobrevivente "só" tenha levado facadas, sem garantir que estivesse morto realmente. Enfim, parece ser cheio de tramas paralelas e reviravoltas e eu leria coooom certeza. Só fico "meio assim" por se tratar de uma série (não gosto de séries)

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras

    ResponderExcluir

Olá sejam bem vindos e deixem suas opiniões, com respeito, aqui.

Algumas observações:
- Comentários que não tenham relação com a postagem, serão removidos e não serão respondidos.
- Divulgações, exceto de autores, são removidas e não são respondidas.
- Comentários irrelevantes como: 'ah adorei a postagem', 'adorei a coluna', 'que legal o post' e outros no mesmo nível, são mantidos mas não são respondidos. Até porque, o que iríamos responder, né?

Popular Posts

HELP

Stats

Desde Fevereiro/2011
Nome: Canto Cultzíneo antigo Obsession Valley
Host: Blogger.com


Subscribe