Livro: Sorte Ou Azar? - Meg Cabot

segunda-feira, março 27, 2017

Sorte ou Azar?Mais um sucesso da mega vendedora de livros Meg Cabot. A falta de sorte parece perseguir Jinx onde quer que ela vá ? e por isso ela está tão animada com a mudança para a casa dos tios, em Nova York. Talvez, do outro lado do país, Jinx consiga finalmente se livrar da má sorte. Ou, pelo menos, escape da confusão que provocou em sua pequena cidade natal. Mas logo ela percebe que não é apenas da má sorte que está fugindo. É de algo muito mais sinistro... Será que sua falta de sorte é, na verdade, um dom, e a profecia sob a qual ela viveu desde o dia que nasceu é a única coisa que poderá salvá-la?

Vim te tirar das trevas e roubar seu crush

Em Sorte Ou Azar? conhecemos a ruiva azarenta Jean Honeychurch, que aterriza de mala em cuia em Nova York, para passar uma temporada na casa de seus tios - riquíssimos btw - e numa nova escola. Uma garota de cidade pequena; desbravando a cidade grande. Uau, ela tirou a grande sorte, não é? Só que não! Jean é conhecida por sua má sorte, as pessoas até a apelidaram de Jinx por causa disso, e justamente o azar que a leva nessa aventura.

Contudo, Jean está animada para rever seus tios e primos, em especial Tory. Só que a prima mais velha, se transformou completamente. Tory - que agora exige ser chamada de Torrance - acredita que ambas herdaram o dom da tata-tata-tata-tataravó Branwen, uma feiticeira. Tory imagina que por serem primogênitas, elas sejam as bruxas da família. Isso fez com que ela inciasse um coven com algumas amigas da escola, se tornando obscura, obcecada pelo proibido e também por Zach, seu vizinho, de quem fez um vudu para que se apaixonasse por ela. Tory sugere que Jean se una ao grupo e dominar o que estiver pela frente. Jean nega e isso lhe desperta a fúria e inicia um confronto escolar e familiar.

Para complicar toda tentativa de Jean e a prima serem amigas novamente, Zach não consegue ficar longe de Jean. Desde que a conhecera o rapaz faz questão de estar onde Jean está, o que gera comentários entre os amigos de Tory, a deixando com sede de vingança. Ah, sim, ela sabe muito do passado de Jean e do porquê ela ter deixado Iowa.

"O negócio é que minha sorte sempre foi um horror. Olha só o meu nome: Jean. Não Jean Marrie, nem Jeanine, Jeanette ou mesmo Jeanne. Só Jean. Sabe que na França os garotos são chamados de Jean? É João em francês. Tudo bem, não moro na França. Mas mesmo assim. Sou basicamente uma garota que se chama João. Pelo menos seria, se eu morasse na França." pág: 9

Confesso a vocês que ainda não sou uma leitora assídua da Meg Cabot, mas das poucas experiências que tive, fui fisgada por sua escrita fácil, jovial, divertida, seus personagens cheios de carisma e certa insegurança. Com Sorte ou Azar?, não foi diferente, mas tive problemas em entender Jean até o meio da leitura. Eu arrisco dizer que, demora um pouco para conhecer a personalidade dela, diferente da prima que é insuportável desde as primeiras páginas.

A história sobre Jean ser uma bruxa ou não, é o que movimenta boa parte do enredo. Fica bem nítido que ela precisa se aceitar e acreditar mais em si, enquanto a prima tenta tornar sua vida um inferno. E quanto mais Jean tenta resolver as coisas, tudo sai errado. No caso, toda aproximação de Zach, o súbito interesse das pessoas nela e claro, Tory tem certeza que Jean possui o dom e mais um motivo para deixá-la bem irritada. Sério, essa menina é um teste de como tornar qualquer bruxa inexperiente, uma pessoa das trevas.

Por outro lado, temos cenas adoráveis entre Jean e Zach, o fã de focas. Antes de Jean chegar, entendi que ele não tinha muita escolha em andar com Tory e os amigos dela. Afinal, eles faziam tudo que ele não curtia, mas ele estava sempre por perto. E eu achei super fofas todas as cenas de Jean preocupada e assustada, tentando protegê-lo dos feitiços loucos da prima.

"É a história da minha vida. Não consigo não estragar as coisas, sempre há algo a estragar." pág: 66

Certamente, vocês notaram que o enredo passa umas liçõezinhas e é bem verdade. A Tory, por exemplo, nem sabe se tem poder e sua imaginação é bem maléfica, fiquei pensando se já fosse algo confirmado no início. Jean, aprendeu com seus erros, de que agir por impulso/desespero só trás problemas. O motivo por ela ter fugido da cidade natal e tals, eu me identifiquei demais, que deu até medo. E claro, que também precisava confiar mais em si mesma.

Para os mais ávidos, Sorte ou Azar? pode ser tornar daquelas leituras de um dia. Edição média, de capítulos curtos, logo a gente se encontra na metade da narrativa e criando teorias sobre o mundo que Meg criou para sua Jean. Eu só desejei que Jean tivesse um final feliz e que Tory, aprendesse algo depois de tudo que aprontou e então, recebeu o prato cheio. Foi uma leitura satisfatória, apesar das ressalvas que fiz sobre o início. E sim, os joviais ainda me atraem bastante.

"Mas nas noites de lua cheia...bem, praticamente qualquer coisa pode acontecer. Tudo é possível sob uma lua cheia. Por isso tanta gente vai parar nas emergências dos hospitais nestas noites." - pág: 253

A revisão está média, pois vi alguns errinhos sim. Mas, não posso deixar de comentar que, adoro essa capa. Jean, me empresta seu cabelo? -q
E aí, quais livros da Meg vocês me indicam? Sempre salvo as dicas de vocês num bloquinho aqui - com nome do blog e tudo - acreditem!

I Dare You - Desafio Literário
Essa leitura fez parte do I Dare You 2017
Desafio de Fevereiro: Passa em NY

Autora: Meg Cabot
Título Original: Jinx
Origem: Literatura Americana
Editora: Galera Record / Grupo Editorial Record
Tradução: Alves Calado
ISBN: 8501080918
Publicação: 2008
Páginas: 288
Série: Não
O Que Tem?: Feitiços, Azar, Prima Maluca

You Might Also Like

16 COMENTÁRIOS

  1. Oi Nanaaaaa,
    Pergunta que não quer calar: por que os livros da Meg tem títulos que parecem de auto ajuda?
    Li esse livro há muito tempo, tanto que nem lembro da história, mas está aqui na estante, porque fico com dó de me desfazer da minha coleção da Meg. :(
    Beeeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Nana! Eu adoro Sorte ou Azar! Realmente é um leitura super rápida, mas bem gostosa e minha nossa esse cabelo é desejo de consumo <3

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  3. Oi Nana, sua linda, tudo bem?
    Que saudades de vir aqui!!!! E vim em ótima hora, adoro livros de bruxos. Não sabia que a tia Meg escrevia sobre feiticeiras também, risos...Eu ainda não li nenhum livro dela, mas quero muito ler a serie da Princesa e da Mediadora. A história parece ser bem divertida e jovial. Uma ótima dica para deposi daquelas leituras mais pesadas. Apesar das ressalvas, você me deixou bastante empolgada para ler. Dica mais di que anotada!!! Adorei sua resenha!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oii Nana, tudo bem?
    Mais uma vez vejo uma resenha da autora Meg Cabot, e mais uma vez eu sou obrigada a falar q não li nada da autora. Gostei da premissa desse livro, gosto de leituras rápidas e leves, mas confesso para você q não sei quando lerei algo da autora, pq a pilha de livros só que cresce, e cada vez aparece mais. Otima resenha!

    Beijinhos e boa terça-feira!
    Amanhecer Literário

    ResponderExcluir
  5. Oi, Nana!
    Quando eu era adolescente, lá no "auge" dos meus quinze anos, era louco para ler esse livro; ele ainda se encontra na minha lista de desejados do Skoob, mas nunca consegui comprá-lo (não me pergunte a razão porque não sei).
    Acho que curtirei a leitura. Parece ser uma história leve, rápida e sem grandes rodeios, ótima para tirar ressacas literárias (estou vivendo uma que insiste em permanecer).
    Espero poder ler em breve, DE VERDADE, e não me decepcionar. Creio que seja um livro gostosinho de ser lido. rs
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Olá, Nana.
    Eu não conhecia esse livro dela ainda. Gosto dos livros da autora, mas prefiro os romances de época dela.Achei a história interessante e por ser uma leitura rápida, vou anotar aqui para ler futuramente. E já estou aqui na torcida para a Tory ter um final bem infeliz hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  7. Eu leio e fico observando os erros nos livros, quem é que gosta de encontrá-los, não é? rs.
    Eu não leria esse livro porque não me atrai o gênero. Mas para quem gosta certamente vai se sentir por satisfeito.

    Beijos,
    Naty
    http://www.revelandosentimentos.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oie,
    amo a Meg, mas confesso que este não é um dos melhores livros dela.
    Adorei!!

    bjos
    Blog Vanessa Sueroz
    Canal no youtube

    ResponderExcluir
  9. Resenha maravilhosaa! Completa e sincera. Já te contei que não lembro muito bem da história, e é verdade, mas quanto aos livros da Meg, todos são nesse mesmo estilo juvenil e leve. Acho que tudo varia muito de acordo com a fase da vida em que você lê. Eu li faz bons anos, quando ainda tava na vibe, mas ano passado, quando li o sétimo volume de A Mediadora, a experiência já não foi a mesma que dos volumes anteriores. Não vi a mesma graça. Ainda assim, se você estiver disposta a ler sete livros de A Mediadora, recomendo! Me apaixonei pela série, e torço pra que você se apaixone também!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi, Nana!
    Faz tempo que esse livro está na minha lista de desejados! Acho que a história da protagonista é bem divertida, e assim como você não sou uma leitora fiel da Meg, só li os livros históricos dela como Patricia. Tem muitos livros dela que quero ler. ''Abandono'' é um deles. :)
    Parabéns pela resenha!

    Beijos!
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi, Nana! Li tanto Meg Cabot quando era adolescente... Devorava os livros da série "O diário da princesa". Depois nunca mais li nada dela, mas lembro bem que a escrita era bem como você descreveu. Também gosto de livros juvenis e "Sorte ou azar" parece ser uma leitura agradável, apesar da Tory ser tão irritante! Hahaha!

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  12. Boa noite,
    Tudo bem?
    Eu nunca li nada de Meg mas é super bem recomendada não é mesmo?
    Gostei do que citou que o livro tem lições de moral.
    A capa ficou linda mesmo?

    OBS.: Gostei mesmo foi da Chicorita ali no fim da avaliação kkkkkkkk

    Beijos e se cuida
    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir
  13. Ois, tudo legal? :)
    Eu acho que sou amaldiçoada com esse livro, hahaha
    É um dos poucos livros da Meg que eu simplesmente não consigo ler. Não importa quantas vezes eu pegue ele, a leitura não vai pra frente. E não é que eu ache ruim, só não consigo ler. Sem motivo algum.. :(

    Att.,
    Eduarda Henker
    Queria Estar Lendo

    ResponderExcluir
  14. Eu tinha esse livro aqui, mas passei adiante, por não me ver interessada na leitura dele. Pela sua resenha, é bem o que eu imaginei que fosse, uma leitura bem leve, bem jovial. Amo a escrita da Meg, dela só li Garota Americana e se li outro, não estou lembrando agora. Mas realmente não me vejo mais tão interessada em livros assim :'(

    Beijos!
    https://monautrecote.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Eu também gosto desse livro. Os outros que eu gosto dela são O Garoto da Casa ao Lado, A Garota Americana e Quase Pronta que é a continuação

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que bacana Mah.
      Obrigada pelas sugestões. Adoro Meg ♥

      Excluir

Olá sejam bem vindos e deixem suas opiniões, com respeito, aqui.

Algumas observações:
- Comentários que não tenham relação com a postagem, serão removidos e não serão respondidos.
- Divulgações, exceto de autores, são removidas e não são respondidas.
- Comentários irrelevantes como: 'ah adorei a postagem', 'adorei a coluna', 'que legal o post' e outros no mesmo nível, são mantidos mas não são respondidos. Até porque, o que iríamos responder, né?

Popular Posts

HELP

Stats

Desde Fevereiro/2011
Nome: Canto Cultzíneo antigo Obsession Valley
Host: Blogger.com


Subscribe