Filme: Corra! (2017)

segunda-feira, maio 15, 2017

Chris (Daniel Kaluuya) é jovem negro que está prestes a conhecer a família de sua namorada caucasiana Rose (Allison Williams). A princípio, ele acredita que o comportamento excessivamente amoroso por parte da família dela é uma tentativa de lidar com o relacionamento de Rose com um rapaz negro, mas, com o tempo, Chris percebe que a família esconde algo muito mais perturbador.
Creio que Corra! tenha o título de filme mais comentado do ano, até o momento. Desde que estreou em solo americano, no Festival de Sundance, o Twitter foi tomado por comentários positivos sobre a produção de Jordan Peele e difícil não ficar curioso, né? O filme marca a estreia do comediante na direção e através de momentos cômicos e aterrorizantes, temos uma baita discussão sobre racismo.

Logo no início, nossa mente fica atenta com o rapto de um rapaz negro que andava tranquilamente na rua. Ninguém ali nota que o rapaz foi pego e colocado num porta-malas e se mandaram. Se não notaram no dia, imagina semanas e meses? Além da família e dos amigos, será que alguém mais notou o sumiço dele, sem desconfiar de algo negativo?

Meses depois conhecemos o casal de namorados Chris Washington e Rose Armitage. Chris, Daniel Kaluuya da série Skins, é fotógrafo e está duvidoso sobre aquele momento de conhecer a família da namorada - que é branca - e rolar algum preconceito por parte da família dela. Rose sugere que passem o final de semana na casa dos pais e assim, apresentá-lo a parte da família e amigos. Os pais de Rose, Allison Williams da série Girls, moram numa bela propriedade - e não é coincidência lembrar as propriedades retratadas em produções sobre a escravidão - e são bem queridos no local. A mãe é especializada em hipnose e o pai, neurocirurgião.
GET OUUUUT, CHRIS!
Chris é bem recebido pelos sogros e também pelo cunhado. Porém, ser bem recebido, não significa que você seja querido, né? Então, não demora a notar as esquisitices ao redor, como o comportamento dos empregados - negros -, e da mãe de Rose, Catherine Keener de Na Natureza Selvagem, que se interessa bastante pelo seu passado. Durante um evento organizado pelo casal Armitage, Chris nota como a simpatia dos convidados - de certa idade - parece forçada e um deles chama sua atenção por lhe parecer familiar. E familiar também é o único negro que ele conhece no evento - que não é um empregado, mas também se comporta de forma estranha -  e leva Chris a contatar seu melhor amigo Rod, LilRel Howery da série The Carmichael Show, que o aconselha a fugir do local o mais rápido possível. 

Rod é uma das melhores coisas do filme! Ele é hilário e antes mesmo das coisas acontecerem ele comenta como se fosse sério, daí a gente ri porque pensa que é piada, e daqui a pouco está praticamente acontecendo. Além de ser o herói da trama, e não é porque toma conta do cachorro do Chris enquanto ele viaja.
Rod e o doguinho do Chris
Conhecia pouco do trabalho do Jordan, por participações que ele fez em algumas séries que assisto/assistia. Daí ano passado ele e Michael-Keegan Key, seu colega de elenco da série Key and Peele, protagonizaram um filme bem divertido - pelo menos pra mim - chamado Keanu (aquele do gato) que me deixou mais curiosa sobre a carreira de ambos. Foi quando li sobre Corra! e como fã do gênero, fiquei bem animada com a ousadia e a experiência foi super positiva.

Sua produção inicia com nuances indie e um toque de romance. Porém, o passar dos minutos, nos surpreendem a cada ação dos personagens e enfim, o terror psicológico toma conta e a discussão surge nas entrelinhas. Pra quê essa vaidade e superioridade? Bando de racistas! Estava tudo tão cauteloso até o ápice, que fiquei surpresa com o teor de violência retratado nos momentos finais. Não achava MESMO que veria uma cabeça sendo serrada, entre outras mortes.

Os personagens são bem interessantes e o elenco talentoso, apesar que parte dos atores são desconhecidos do grande público. Daniel, LilRel, Allison e Catherine impressionam mais, Catherine por exemplo, acaba causando calafrios com uma danada xícara de chá e uma colher.
Chris no chamado Sunken Place* - a fotografia também é maravilhosa btw
Me alegra bastante essa nova fase do terror no cinema: o terror psicológico. Alguns exemplos ficam com Corrente do Mal/It Follows - AMO -, A Bruxa e The Babadook. Além de produções reflexivas, a sensação de horror acaba despertando por motivos diferentes. Ao meu ver, temos um monstro adormecido, pronto para destruir o outro. Alimentá-lo ou não, é uma opção.


*Jordan explicou em seu Twitter que o Sunken Place é um lugar onde sistema silencia os negros. Onde eles são marginalizados. No filme, quem os leva a esse estado é...

Título Original: Get Out
Nacionalidade: Americana
Direção: Jordan Peele
Roteiro: Jordan Peele
Roteiro Adaptado?: Não
Ano: 2017
Censura: 16 anos
Duração: 1h44min
O Que Assistirei?: Suspense/Terror Psicológico
Elenco Principal: Daniel Kaluuya, Allison Williams, Catherine Keener, Bradley Whitford, Caleb Landry Jones, LilRel Howery, entre outros.
Trilha SonoraIMDB - Album 1

You Might Also Like

17 COMENTÁRIOS

  1. Oi, Nana

    Mulher, eu adoro terror psicológico, amo livros e filmes que retratam o mesmo. Mas pra mim isso funciona melhor quando o terror psicológico não beira o sobrenatural. Porque quando é como acontece nos filmes A Bruxa e It Follows só consigo sentir tédio. A Bruxa, por exemplo, teve todo aquele marketing e eu achei ruim pra burro. It Follows também, nem terminei...tédio define! Haahhaah
    Então estou meio receosa quanto a este filme, não sei bem se curti ou não!


    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corra! não tem nada de sobrenatural. Aqui é sobre a raça humana mesmo, sendo doentia.

      Excluir
  2. Oi Nana,
    Não sou muito fã do gênero e são poucos aqueles em que eu me arrisco a assistir, então provavelmente não irei conferir “Corra”. Ótima resenha!!


    *bye*
    Marla
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oii Nana!!!
    Ah eu vi o trailer desse filme e fiquei bem interessada em assistir, mas vc citou alguns pontos em sua resenha que vieram me fazer um questionamento. Não sei se vou gostar quado assistir.

    Beijinhos!
    Amanhecer Literário

    ResponderExcluir
  4. Oi
    acho que já vi a divulgação desse filme e que bom que gostou, não sou de assistir filme de terror, mas como esse é um psicológico acho que daria uma chance.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá, Nana.
    Eu sou meio por fora de filmes porque não tinha visto falar sobre ele ainda hehe. Mas fiquei muito curiosa. Estava aqui devorando sua resenha e você me para na parte mais interessante. Agora eu preciso saber o que tem essa tal família hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Oi, Nana.
    Eu ainda não tinha ouvido falar desse filme, mas o achei bem interessante. Essa premissa me agradou bastante e fiquei doido para saber o que essa família esconde.
    Gostei também do filme fazer uma reflexão sobre o racismo. Esse é um tema que precisa ser trabalhado em diferentes meios a fim de conscientizar as pessoas.

    Abraço!
    http://tudoonlinevirtual.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Gostei da dica Nana. Vi o trailer desse filme há alguns dias atrás e fiquei impressionada. Assim como você, também gosto do gênero terror psicológico. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  8. Eu gosto de filmes de suspense, mas terror psicológico acho que já é demais pra mim hahahah.
    Tenho medo.
    Mas de modo geral parece ser um filme bem intrigante...

    http://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Nana!
    Já está na minha listinha, parece ser muito bom! Adoro terror psicológico <3 Crítica excelente, adorei ler!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oi, Nana.
    Não tinha ouvido falar desse filme.
    Eu gosto de filmes de suspense, mistério, terror psicológico.
    Quando o rapaz negro é sequestrado no início do filme já fiquei imaginando que tem a ver com a família da namorada do protagonista, que é bem estranha.
    Vou procurar pra assistir.
    Boa resenha.
    Abraços.
    Diego || Diego Morais Viana

    ResponderExcluir
  11. Meu, eu tava muito curiosa com esse filme! Até vi o pôster em alguns sites de filmes online, mas sei lá, sempre passava batido, até que começou a aparecer muuitas vezes, e eu fiquei bem wtf, q diabos tem de tão bom nesse filme? E agora você esclareceu tudo! Adoro terror psicológico, então já sabe qual vai ser minha programação pro fim de semana né hahahha

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Nana! Eu tb adorei o filme, achei o protagonista excelente e em alguns momentos tive vontade de gritar corra hehehehheheeh deu pra entender pq a crítica está amando esse filme!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  13. Oi Nana, sua linda, tudo bem?
    Eu não tinha ouvido falar do filme ainda. Esse título realmente é bem curioso: corra do quê? Aí você nos informa que um menino é sequestrado e ninguém vê, e eu percebi na sua resenha, que você não falou mais nada sobre isso. Não adianta, eu tenho uma detetive amadora em mim, risos.. Então, o que aconteceu com o menino? Ninguém investigou? Ninguém o resgatou? E depois você me deixou com medo dessa família, dessa reação estranha das pessoas que levaram o amigo dele a falar para ele correr. Faz tempo que não vejo um filme desse gênero, por isso vou colocar na lista. Adorei sua crítica!!!!! Um bom fim de semana.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Nana!
    Eu vi o trailer e o filme parece ser tenso! Que bom saber que você gostou.
    Obs: Eu também adorei Keanu.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  15. Oi Nana,

    O filme tem uma premissa bem interessante, mas não me chamou atenção a ponto de ver no momento.
    Fica para uma outra oportunidade.

    Bjs e uma ótima noite!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  16. Boa noite,
    Tudo bem?
    Caraca, vi o trailer. Parece ser muito foda!
    Sua descrição também pelo texto.
    E filmes ou livros ou documentários, qualquer coisa que aborda racismo chama minha atenção né?

    Beijos e tenha um excelente final de semana
    www.rimasdopreto.com

    OBS.: Sem icone pokemon mas com Scarlett? Tá perdoada kkkkkkkkk

    ResponderExcluir

Olá sejam bem vindos e deixem suas opiniões, com respeito, aqui.

Algumas observações:
- Comentários que não tenham relação com a postagem, serão removidos e não serão respondidos.
- Divulgações, exceto de autores, são removidas e não são respondidas.
- Comentários irrelevantes como: 'ah adorei a postagem', 'adorei a coluna', 'que legal o post' e outros no mesmo nível, são mantidos mas não são respondidos. Até porque, o que iríamos responder, né?

Popular Posts

HELP

Stats

Desde Fevereiro/2011
Nome: Canto Cultzíneo antigo Obsession Valley
Host: Blogger.com


Subscribe