Livro: A Boneca Maldita - Giuliana Sperandio #TOCANDOTERROR

Até onde você iria para cumprir uma promessa? Duas famílias foram marcadas pelo sofrimento. Uma proposta irrecusável foi feita, seria um milagre ou uma maldição? O amor às vezes pode ser tão letal quanto o ódio. O mal reside onde há dor. Reze pela sua alma perdida, antes de selar o pacto.
Cuidado com seus desejos!

É incrível a maneira como uma pequena ação maléfica pode atingir uma quantidade de pessoas que a gente nem imagina. Todo terror presente nesta história se desenrola através de escolhas humanas, e isso é o que aterroriza.

Na introdução de A Boneca Maldita conhecemos a história de Eliseu. Quando pequeno, Eliseu fora abandonado pela mãe e passou a ser criado pela avó - que nunca soube despertar o lado bondoso e dócil do rapaz. A ambição era cada vez mais presente na alma de Eliseu; a vida humilde proporcionada pela avó nunca lhe conquistou. E, sem nenhuma surpresa, começou a envolver-se em atividades ilícitas. Até que uma figura maligna invadiu sua vida, prometendo-lhe a luxúria que faltava. Mas antes, precisavam firmar um pacto - que destruiria duas famílias.

Renato e Marcos são dois patriarcas que nutrem grande devoção às suas filhas. A pequena Vitória fora muito desejada por seus pais, e sempre teve toda garantia de conforto desde que nascera - não só através dos pais, mas também dos avós. Enquanto na família de Marcos, sua esposa e as duas filhas dormem sem saber se terão algo para comer no dia seguinte. Todos os dias, Marcos perambula as ruas em busca de um emprego, porém sempre retorna derrotado para casa.

Um pouco da edição do e-book

A vida das duas famílias se entrelaçam após Vitória ficar entre a vida e a morte; a garota está com câncer e não há mais nada que os médicos possam fazer. Abandonado pela esposa, e imaginando ser o único a se importar com a filha, Renato segue uma dica oculta e sai em busca do poderoso Mestre Helius - o novo Eliseu - quem dizem ser a única chance de um milagre para sua filha. Entregando-se a qualquer sacrifício, Renato garante sua cura através de uma boneca.

Em mais uma noite derrotado pelas negativas, Marcos retorna para casa. Mas dessa vez está acompanhado de um agrado para suas filhas pequenas: uma boneca que achara por acaso. As crianças logo se revezam para brincar, mas Lara - a mais nova - começa a temer a nova amiga quando descobre seus planos contra a família. Entretanto, sua irmã mais velha, Jussara, firma grande conexão com a entidade. Assim atendendo um de seus pedidos mais doentios: matar sua família.

Naquela mesma noite, Vitória fora declarada morta pelos médicos. Mas todo sacrifício de Renato parece ter sido quitado, pois a menina volta à vida. Conforme os anos passam, ele sabe que será cobrado... e não há lugar no mundo em que ambos possam se esconder.

"Quando você pede algo para o mal é cobrado com juros altos, às vezes mais altos do que julgamos capazes de compreender naquele ínfimo momento antes do acordo selado."

Apesar de uma narrativa formada por poucas páginas, a trama de A Boneca Maldita é dividida em duas partes: uma desenvolve todo plano medonho contra as duas famílias enquanto a outra nos relata as consequências, anos depois, com uma Vitória adolescente. Mas não pensem que sr. Renato colheu anos felizes com seus desejos. Não! É um homem muito infeliz, além da sensação de viver assombrado. Óbvio que não posso relatar a vocês sobre o destino da pequena Jussara, mas tenham certeza que até a última página sua figura será lembrada.

Como grande fã do gênero, adorei a oportunidade de conhecer a obra de uma autora independente - e super bem escrita. A narrativa de Giuliana Sperandio constrói um cenário instigante, preparando o leitor para as grandes desgraças que seu anti-herói - Renato - irá colher. É uma história de terror, e sanguinária como tal, mas a autora consegue transmitir grandes lições nas entrelinhas. Já passei por algumas situações na vida que me ensinaram - e muito - sobre forçar situações. É meio triste acompanhar personagens tão ambiciosos, mas também frágeis - já que é a maneira que a entidade presente na trama encontra passagem para seus sussurros.

Um pouco da edição do e-book

E dizer que é até complicado compartilhar sobre esta história, pois não sei se estarei revelando em excesso. Entretanto, gostaria de mencionar que a segunda parte promete grandes momentos até a conclusão. O foco é em Vitória - já adolescente - que, na companhia alguns amigos, resolve "brincar" em uma casa mal-assombrada. Nem é necessário dizer que isso deveria ser a última coisa a fazer. A verdade é que desde o início sentimos que um gosto amargo predominará as últimas páginas.

"Em ambas as famílias, encontrara homens movidos por amor e desamparo, esse era o ingrediente perfeito para a desgraça."

A Boneca Maldita é mais que recomendado para fãs do estilo que estão à procura de uma história para incluir em sua maratona de Halloween. O enredo destaca mais a narrativa do que diálogos - o que pode incomodar alguns - mas é necessário para nos aproximar destes personagens não tão carismáticos. Embora tenha certo vazio sobre o destino de Eliseu. Quem sabe ele retorne em alguma continuação, não é?

Um pouco da edição do e-book

Edição lida em e-book. A diagramação pode assustar alguns, por causa das imagens. mas está linda e bem organizada. Ha! Adorei a formatação do texto. Cada capítulo inicia com um quote famoso do gênero - seja de autores ou de algum filme do estilo. Não notei grandes faltas na revisão; na verdade, um dos poucos e-books da Amazon que leio com uma boa revisão. A capa lembra vagamente uma das cenas.

Até o momento da publicação da postagem - e-book disponível no Kindle Unlimited.

#TOCANDOTERROR é um especial de Halloween em parceria com o Caverna Literária.


Autora: Giuliana Sperandio
Origem: Literatura Brasileira
Editora: Amazon
ISBN B07MP5VRFX
Publicação: 2018
Páginas: 120
Série: Não
O Que Tem? Boneca, Pacto, Pai Desesperado, Themonho, Terror

Nana Barcellos

7 comentários:

  1. Oi Nana, tudo bem?

    Terror não é meu gênero favorito, mas pela sua resenha deu para perceber que você curtiu a leitura. Mas deixa eu te perguntar uma coisa, você não ficou com medo não? Só por alguns fotos que você publicou junto com a resenha fiquei toda arrepiada aqui (rs...).

    Beijos;*
    Ariane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Nana!

    Ainda não conhecia a obra nem a autora, mas já quero muito conferir essa obra! Parece mesmo muito boa, temos poucos autores nacionais que escrevem esse gênero, então sem dúvidas já quero conhecer!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Super na vibe de Halloween né?
    Adoreei hehehe, mas mesmo assim tenho medinho de livros/filmes assim.

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Nana, tudo bem?
    Já comentei que terror não é meu gênero favorito, e com certeza não teria coragem de ler o livro, mas ainda assim sua resenha me deixou curiosa para saber o que aconteceu com os personagens. Ótima resenha!!

    *bye*
    Marla
    http://loucaporromances.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Nana,
    Jesus me proteja, só pelo título eu já não leria.
    É o tipo de obra que não dá não, não tenho esse emocional. Engraçado que vejo todo mundo animado com o Halloween, falando sobre terror pesado e tal e minha postagem sobre o tema será Coraline, kkkkkk.
    beeeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Amei sua resenha, confesso que corro de livros de terror, mas amei a forma como você descreveu esse livro! <3

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  7. Oi
    que macabro, eu fujo de histórias assim, porque terror realmente não é meu estilo de livro, mas o importante e que gostou da leitura, ainda mais por ser um estilo que você gosta.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Olá sejam bem vindos e deixem suas opiniões, com respeito, aqui.
Algumas observações:
- Comentários que não tenham relação com a postagem serão enviados para o spam;
- Comentários irrelevantes como: estilo copy+cola, desprezando o conteúdo da postagem, 'ah adorei a postagem', 'adorei a coluna', 'que legal o post&#39 e outros no mesmo nível, não serão respondidos e, dependendo, também serão enviados para o spam.