Livro: Melhor Que a Encomenda - Lauren Blakely

QUAL SERIA O ÚLTIMO LUGAR PARA VOCÊ ENCONTRAR O AMOR? Depois de várias desilusões, April desiste de buscar relacionamentos e passa a focar toda a energia no trabalho, até que surge uma daquelas reuniões familiares. Ela sente-se feliz solteira... mas encarar os interrogatórios de seus pais, da irmã e de todas suas tias casamenteiras durante um fim de semana prolongado é uma ideia desesperadora. Então, ela pensa numa solução prática: contratar um acompanhante. Parece uma tarefa simples: levar um namorado que deve servir tanto para impressionar a família quanto para afastar pretendentes indesejáveis. Theo é o candidato ideal. Lindo, simpático, atencioso e o principal: depois do fim de semana, ele recebe o pagamento e cada um segue sua vida. Esse era o plano... Só que dividir momentos engraçados e inventar histórias pode ter o efeito oposto...
Nada melhor que um belo romance clichê delícia para relaxar a mente, ainda mais repleto de momentos divertidos e quentes entre esse casal.

April não suporta toda pressão que sua família lhe impõe para arrumar um namorado. E não é qualquer compromisso: precisa ser alguém de sua cidade natal - a pequena e fictícia Wistful, localizada em Connecticut. A jovem trabalha com pintura corporal artística em Nova York, e pode-se dizer que se sai bem o suficiente para bancar sua independência. Mas a mantém longe de casa, da interação com a família, dos laços e tudo mais. Seus pais não ficam nada felizes com a ideia, e até acreditam que ela passa por dificuldades; não acreditam nas bonanças de seu trabalho.

Enquanto isso Theo faz o que pode para pagar as contas. O trabalho como barman não lhe rende os ganhos esperados, então precisa se virar nos 30 para pagar os boletos. Até degustação de ração canina entra em sua lista para garantir aquela grana extra. A situação não é das melhores; a sombra de uma dívida antiga se faz presente todos os dias. Assim Theo só vive na espera, na espera de que alguém responda seu divertido e ousado anúncio para atuar mais uma vez como acompanhante, descolando parte do extra para o mês.

Através de uma amizade em comum, April descobre o anúncio de Theo e, como boa parte de todas que olham, acaba chocada com parte das informações. Ou seria apaixonada? A jovem decide ir acompanhada à sua cidade natal para um evento de família, que acontecerá por cinco dias. A ideia é amenizar a perturbação dos parentes em relação ao seu status amoroso. Confiando nas informações do amigo em comum, decidem dar uma chance um ao outro e marcam um encontro visual. Nem é preciso dizer que o primeiro contato só acrescenta na pequena chama de interesse de ambos.

Theo é um rapaz de lábia madura e divertida, daqueles que tem resposta para tudo e sabe se livrar de enrascadas com belas tiradas. A dinâmica entre ele e April floresce instantaneamente, o que deixa o rapaz admirado e sabotado pelas suas próprias regras neste jogo. Mas ele também acredita que os segredos de seu passado não permitiriam uma união entre eles, e Theo só precisa mostrar sua verdadeira face, antes que todos os belos sentimentos que o conectou ao mundo de April sejam desfeitos.

"É estranho, mas uma parte de mim está triste por saber que não é verdade."

Bom, vocês sabem que a maioria dos romances atuais são tomados por cenas eróticas - com algumas coisas ultra surreais - e o sexo sempre acaba saindo na frente do enredo em si. Por isso, ao iniciar Melhor Que a Encomenda, fiquei bem surpresa com o quanto Lauren Blakely se dedica para apresentar seus personagens, suas histórias passadas e cenário atual. A maioria dos autores de romance já sabem que - talvez - suas histórias soem clichê. Mas Lauren não está nem aí pra isso; ela só quer nos entreter, divertir e relaxar nossa mente. E quem sabe pôr aquele sorriso bobo no rosto ao finalizar.

Em Melhor Que a Encomenda temos os ótimos: "família casamenteira" + "segredos obscuros do passado do boy" + "relacionamento falso" + "acompanhante em evento". Desde que terminou seu recente relacionamento, por ter sido enganada por um embuste, April se dedica a ficar bem longe dos homens. Embora sinta-se enojada pela quantidade de parentes que se empenham em lhe apresentar parte dos donos de comércio em Wistful. Theo tem uma personalidade oposta de todos eles: um jeito despojado beirando um pouco no ar bad boy. Engraçado que o contrato - entre eles - discute certos tipos de atuações que ele precisa fazer. No fim ele fica tão a vontade - e encantado por ela - que acaba agindo como ele mesmo. Só que cheio dos segredos.

O passado de Theo é um dos pontos que nos instiga bastante durante a leitura. Difícil não é ficar curioso com tanto receio que esse rapaz exala. Posso contar que ele e o irmão passaram por momentos difíceis após a morte dos pais, ficando altamente sem rumo. O irmão encontra-se em "recuperação", tentando reconstruir a vida de forma justa. Mas Theo não consegue acreditar fielmente em tal mudança, e teme que os dias terríveis retornem. Por isso ele toma a decisão de quitar a dívida antiga por conta própria. Só não sabe como confessar tudo a April, sem perdê-la. Não é necessário dizer que teremos uma baita treta.

"Eu sei porque desejo que ela seja feliz.
Estou apaixonado por ela."

Ambos protagonistas são simpáticos e mantêm ótima sintonia. April não é aquele tipo de protagonista de ar lesada, ou muito menos esconde o que seu corpo sente. Ainda é do tipo que respeita tudo que conquistou em sua vida profissional, não colocando nada à frente. Não falta assunto entre eles. Apreciei a eterna brincadeira de montar a história do relacionamento falso. Acredito que os coadjuvantes com mais destaques sejam os parentes da April, já que boa parte da narrativa se passa durante o evento da família. A troca entre as irmãs também é um ponto positivo.

O ar perfeito da narrativa se quebra um pouco próximo a finalizar. Dá aquela sensação de corrido; a resolução da autora com o reencontro dos irmãos, o saldo da dívida antiga e a reação da April em relação de parte das revelações. Quando o irmão de Theo reaparece não nota-se veracidade nas cenas dele, simplesmente porque o personagem nos deixa com o pé atrás, e de que haverá alguma bomba. Mas não tem nada além. Dá até pra dizer que é o toque surreal que faltava, de tão rápido que eles resolvem esse assunto, sem nenhuma explicação a mais. Não me entendam mal, acredito sim que ele tenha aprendido as lições e recuperado o caminho da vida. Só me soou estranho a maneira que a dívida foi quitada e, também, a reação da April - forçada ao extremo para ficar com raiva - mas não colou.

O romance é uma bela pedida para quem curte um tom mais divertido do gênero. Há cenas eróticas sim, mas não em excesso. A autora prefere inserir o sexo para ser "momento marcante" na história do casal. Há ótimos momentos na grande tensão/tesão entre eles que, sejamos sinceros, é o que segura bastante na escrita dela: bem humorada, ágil, gostosa de acompanhar e com ótimas referências modernas. Lauren ainda construiu uma cidade inteira com um lindo ar, de nos deixar cheios de esperança para conhecer, mas parece que Wistful é fictícia. Ha! Ler Melhor Que a Encomenda pode substituir facilmente aqueles romances que assistimos na Sessão da Tarde.

"- É, você cumpre mesmo a sua promessa de Satisfação Garantida."

Edições da Faro seguem cada vez mais bem feitas e organizadas. Dá gosto de ter livros deles na estante, viu? Sempre cuidadosos com a diagramação; as cenas das mensagens estão sempre em destaque. Os capítulos são em primeira pessoa, cada um do ponto de vista de um dos protagonistas; alguns são bem curtos, o que ajuda a fluir a leitura e, talvez, leve o leitor a finalizar em algumas horas. Gosto da capa, principalmente as cores, mas não consigo ver Theo nesse modelo não. Notei alguns erros, típicos de primeira edição, que não devem desviar o interesse na leitura.

*As avaliações com desenho da pimenta indicam conteúdo/linguagem erótica na história

Autora: Lauren Blakely
Título Original: The Real Deal
Origem: Literatura Americana
Editora: Faro Editorial
Tradução: Fábio Alberti
ISBN: 8595810842
Publicação: 2019
Páginas: 320
Série: Não
O Que Tem? Família Casamenteira, Fake Romance, Barman


LinksSkoob Compre Físico No Site da Editora - Site da Autora
O Canto Cultzíneo agradece à Faro Editorial por ceder o exemplar para análise.

Nana Barcellos

8 comentários:

  1. Oiii Nana

    Achei legal saber que não há um excesso de cenas eróticas, prefiro livros assim, e esse toque mais leve e divertido me conquistariam nesse momento sem dúvidas. Vou anotar a dica e tentar ver se encontro em alguma livraria, achei essa capa deslumbrante.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Nana,
    Eu tenho esse livro aqui e ainda não o li, que vergonha! kkkkkkkkkkk
    Mesmo sendo apaixonada por romances, estou em atraso com alguns. E o mais engraçado é que não tenho dúvidas de que esse vai me prender da primeia a última página.
    Esse negócio de família casamenteira, segredo e romance fake é certeiro para mim! rs
    beeeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Nana, eu gosto do fato de ser clichê e da autora saber trabalhar isso. Eu não me incomodo com o erotismo, ainda mais quando o enredo se sobressai como parece ser o caso.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Oi Nana! Apesar dos romances da autora serem clichês, ela apresenta personagens tão simpáticos, que ficamos agarrados no livro. Este é uma gracinha.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  5. Olá, Nana.
    A autora me ganhou com os livros da série Big Rock. Mas esse é meu favorito dela. Lembrou muito aqueles filmes de comédia romântica que eu assistia na sessão da tarde. E apesar de todos os clichês não tem como não gostar do livro.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Hey Nana! Tudo bem?
    Eu não sou muito fã de romances nos livros, mas em filmes eu os amo, acredita?
    Adorei a resenha!
    Obrigada por comentar lá no blog.
    Volte sempre!

    | Blog Misto Quente |

    ResponderExcluir
  7. Adorei a resenha. Não sabia que o livro tinha conteúdo hot. Sempre leio livros assim, são leituras fluidas que adoro fazer.

    Beijos

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  8. Oi
    gosto de romances desse tipo, parece ser uma história bem desenvolvida e nunca li nada da autora, tenho vontade e esse parece ser um bom livro para começar, que bom que gostou da leitura.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/


    ResponderExcluir

Olá sejam bem vindos e deixem suas opiniões, com respeito, aqui.

Algumas observações:
- Comentários que não tenham relação com a postagem, serão enviados para o spam.
- Comentários irrelevantes como: estilo copy+cola, desprezando o conteúdo da postagem, 'ah adorei a postagem', 'adorei a coluna', 'que legal o post' e outros no mesmo nível, não serão respondidos, e dependendo, serão enviados para o spam também.