Não é Você, Sou Eu #2


oi oi oi
Olá pessoas, tudo bem?
Quero agradecer e muito pelo apoio de vocês na estreia da coluna.
Ainda espero que as dicas negativas e as não tão negativas sejam positivas pra vocês. Ha!
Essa postagem deveria ter ido ao ar no final de Outubro, pra brincar com os filmes de terror nem tão bons, mas cá estamos.

Pra quem não entendeu: o blog não postará mais resenhas negativas. Por quê? Porque elas estarão nesta postagem com uma breve apresentação e explicação dos três assuntos alvos de críticas neste blog: livros, séries e filmes. Os músicos, eu só indico os meus favs, então não tem motivos para estar aqui.

Para conferir postagens passadas da coluna ~> clique aqui


LIVROS
É bem provável que os livros sejam mais raros na seleção, simplesmente porque não abandono; já em relação ás notas baixas, eu sempre tento tirar o melhor da leitura. Mas nem tudo tem salvação, né?

Acerto Com o PassadoUma Nova Mulher

 ACERTO COM O PASSADO JANICE MAYNARD | HARLEQUIN | 2015 | 89 PGS
LIVRO QUATRO - SÉRIE MEN OF WOLFF MOUNTAIN
SKOOB
- É coincidência ou não... Os dois romances têm histórias bem parecidas;
- Em Acerto Com o Passado iremos conhecer o milionário Devlyn - nome horroroso, sei - e a professora Gillian. Dev é um dos herdeiros da propriedade em que a mãe de Gillian trabalha. Eles cresceram juntos obrigatoriamente. Gillian guarda certa mágoa por um destrato de Dev. Na primeira oportunidade, a jovem foi embora sem nem olhar pra trás;
- Agora, após alguns anos, Gillian decide retornar ao lar de sua mãe. A moça foi demitida, e os caminhos a colocam na direção do ricaço. Literalmente. Eles se chocam na estrada e, estranhamente, Dev se vê preocupado com o estado dela. O pior: não a reconhece de imediato;
- O ranço de Gillian é passageiro, pois logo se vê atraída por Dev. Ele também não esconde o desespero de levá-la para cama. Mas o rapaz é cheio dos traumas passados envolvendo mulheres, quer tudo em segurança e não demonstra nem um pouco a vontade de firmar algo sério;
- É aquele típico romance de mocinho traumatizado com mulheres aproveitadoras e, por isso, foge de tudo. O mais louco da narrativa é o quanto a autora ressalta a suposta "beleza inferior" de Gillian. É tanto que só fiquei esperando o momento de mencionarem que ela é feia. Todo fogo no priquito da protagonista anula a personalidade dela. Irritante;
- O centro da história está no erotismo e tensão. Até tem o lance de Dev contratar Gillian para ajudar na escola que pretende construir próximo a sua propriedade. Mas tudo se resume a sexo e, no fim, não tem nenhuma menção sobre a tal escola. Sei que tem continuações, mas é um projeto dele pra ela! Aliás, cena final altamente grotesca. A escrita da autora é ágil, desenvolve-se em menos de cem páginas e sem grandes obstáculos. O enredo até tem certo potencial, mas...;
- Consegui o e-book deste gratuito na Amazon quando a editora "inaugurou" a loja de e-books por lá. Mas, por algum motivo, não encontra-se mais disponível em nenhuma das lojas que tenho acesso. Talvez esteja passando por aquela revisão, que comentei com vocês postagens atrás, e seja republicado em breve.

~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*

UMA NOVA MULHER CATHY WILLIAMS | HARLEQUIN | 2015 | 192 PGS
SKOOB | AMAZON
- Mesmo plot, amadxs: a filha do empregado de uma bela propriedade cresce perto do filho dos donos e se apaixona;
- Em Uma Nova Mulher, Jennifer é bem mais nova que James, o herdeiro. Ele sabe disso, sempre a respeitou e a tratou como uma irmã caçula. É por isso que ele decidiu celebrar a partida de Jennifer para Paris, como se fosse um irmão orgulhoso. Mas a garota tinha outras intenções - achou que a noite terminaria na cama dela. James a desprezou e negou qualquer tipo de sentimento;
- Magoada, Jennifer se mandou para Paris e passou anos ignorando James e qualquer motivo para revê-lo. Falava apenas com a mãe dele, mas sempre se esquivava de possíveis reencontros. Agora, após um incidente na residência do pai, ela é obrigada a retornar ao lar. E, assim que abre a porta de casa, dá de cara com James em sua sala;
- A grande expectativa da primeira parte deste romance é o momento em que acontecerá a primeira vez deles. A autora cria um bom cenário para o erotismo e a tensão que predomina em menos das duzentas páginas. E quando acontece, Jennifer tem a maravilhosa ideia de usar uma camisinha vencida - que ela carrega pelos bolsos desde a noite que James se recusou a dormir com ela. É isso mesmo que você leu!
- Vocês já devem imaginar no que isso resulta, então entramos numa segunda parte dominada pelo dramalhão porque nenhum dois quer dar o braço a torcer e revelar os verdadeiros sentimentos que estão além do tesão;
- Essa é minha segunda experiência com a autora e, como a primeira, é bem esquecível. Sério gente, eu nem lembro muito do outro que li e ainda tem resenha por aqui. Uma Nova Mulher foi uma releitura que realizei antes de comentar. A opinião continua a mesma que da primeira vez: a construção da personalidade de James é impossível de simpatizar. Mencionei que ele mantém uma síndrome de irmão mais velho por Jennifer, tudo quer mandar e pagar. Ah, e é outro que tem traumas passados com mulheres aproveitadoras zzzzzzzz;
- Por ter essa mistura tão natural de um tom mais dramático, acredito que muitos sejam presentados com uma experiência melhor. A escrita da autora é fluída, e também sem grandes obstáculos. A repetição é constante, lembrando várias vezes os sentimentos da protagonista em relação á noite do fora. A parte final é corrida, mas consegue entregar algo próximo aos contos de fadas que todo romance do estilo pede.


SÉRIES
Nem todas as séries citadas foram removidas da grade por "não gostar"


REL FOX | 2018-2019 | 1 tmp | +14
CRIADOR É LIL REL HOWERY E CONTA COM JERROD CARMICHAEL NA PRODUÇÃO
STATUS NA GRADE: NÃO FINALIZADA POR FALTA DE SIMPATIA
STATUS DA SÉRIE: CANCELADA NA METADE DA PRIMEIRA TEMPOROADA
- Costumo fazer teste de três episódios com séries novas. Essa eu estiquei um pouco em respeito ao Lil Rel, pois simpatizei com seu trabalho em Corra!, mas REaLmente não deu. Ha! O negócio é sem graça e, pra completar, decidiram usar a abominável laugh track aka risadas de fundo;
- Isso mesmo. É uma sitcom e os episódios têm cerca de vinte minutos;
- A ideia da série é mostrar um enfermeiro tentando superar o fim de seu casamento. A esposa o trocou pelo barbeiro da vizinhança. Agora Rel precisa lidar com relacionamento à distância com os dois filhos, reerguendo sua dignidade, e contará com o apoio do pai viúvo, do irmão - recém-liberado da cadeia - e de sua melhor amiga, Brittany;
- Lil Rel faz tipo o Rodrigo Sant'Anna: interpreta vários personagens na série. É um comediante versátil, mas o roteiro não ajuda a manter o carisma. Os bons momentos ficam por conta das interações com as crianças. No elenco de apoio, o pai *Sinbad* e a amiga Brittany *Jess Hilarious* são os que conseguem alcançar parte da simpatia do público;
- O roteiro pode até apresentar alguns momentos de vergonha alheia, mas também consegue fazer boas críticas quando necessário. O elenco em destaque é formado por atores negros, e é muito bacana que o comediante insira questões importantes em meio a comédia;
- Sempre destaco o quanto humor é algo relativo. Não foi tão divertido pra mim, mas pode combinar com seu tipo de humor.

~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*

SPECTROS NETFLIX | 2020 | 1 tmp | +16
IDEALIZADOR É O NORTE-AMERICANO DOUGLAS PETRIE - DEMOLIDOR E AMERICAN HORROR STORY -  EM PARCERIA COM A MOONSHOT PICTURES
STATUS NA GRADE: SE RENOVAREM SÓ OLHO O PRIMEIRO EPI
STATUS DA SÉRIE: SÓ A NETFLIX SABE
clique aqui e confira o elenco completo
- É série de terror;
- Pelo menos aqui consegui chegar até o episódio final. Mas é porque o mistério ajuda a manter o interesse. Ah, e tem a questão da inclusão histórica que é bem legal. Sério dá certo medinho naquela cena final com a repórter, pois é real a informação;
- Spectros é uma série brasileira que explora parte da história local - São Paulo - utilizando elementos da cultura japonesa, como lendas e maldições. E, claro, é toda de tom americanizado;
- A narrativa se passa no bairro Liberdade. Os jovens Pardal, Mila, Zeca, Carla e o pequeno Léo formam o grupo que enfrentará todas as bizarrices sombrias que começam a perambular pelas ruas. Nem todas as figuras são reais e/ou confiáveis;
- É óbvio que a súbita tormenta é culpa de um deles: série de jovem sem besteira do jovem, não é série de jovem. Um deles resolve roubar um artefato amaldiçoado, libertando uma entidade adormecida desde 1858. Parte dos espíritos que despertam são vingativos. Toda trama da atualidade se conecta com eventos daquela época;
- Há certa graça em tentar adivinhar os personagens que estão mortos - como mencionado, nem todos são reais ou há diferença;
- Infelizmente é um roteiro dominado por clichês e momentos forçados, além dos diálogos e algumas das atuações que... BEUTEUS. O mistério - e como inserem a cultura japonesa - é o que realmente nos enlaça pelos sete episódios;
- Falando em coisa forçada, temos um casal diretamente do Wattpad: a patricinha e o dono do morro;
- O mais novo do grupo, Léo, e o não tão amigo, Zeca, são os que esbanjam mais carisma em cena;
- O elenco conta com Danilo Mesquita, protagonista de Ricos de Amor - que logo estará nesta coluna também.


FILMES E TELEFILMES
Nem meu rim pagaria um desses filmes


MORTE INSTANTÂNEA FILME | 2019 | +16 | TRAILER
TERROR, DRAMA E MISTÉRIO
DIREÇÃO: LARS KLEVBERG | ROTEIRO: BLAIR BUTLER
clique aqui e confira o elenco completo
- Esse povo nunca assistiu Espíritos, não?
- Morte Instantânea - ou Polaroid - é baseado no curta do diretor norueguês Lars Klevberg. Aliás, a opening do filme é altamente inspirada na cena do curta e conta com uma pequena participação da atriz Madelaine Petsch, da série Riverdale;
- Bom, o negócio dá ruim depois que as duas amigas da opening resolvem brincar com a Polaroid duMau. O roteiro simplesmente esquece delas e então iremos conhecer a jovem protagonista Bird *Kathryn Prescott* que ganha a Polaroid duMau de um rapaz que está apaixonado por ela. Empolgada, Bird resolve tirar uma foto dele. Logo estranha que a revelação não é tão instantânea quanto deveria ser;
- O rapaz é apenas a primeira vítima do pequeno círculo social de Bird. Naquela mesma noite, a jovem decide ir até uma festa organizada por Avery *Katie Stevens* e lá, novamente, aproveita o belo presente que recebeu, reunindo um grupo de jovens para uma fotografia. Não demora até que Bird seja informada da morte do friendzone, assim começando a suspeitar que algo sobrenatural está envolvido. Ela analisa as fotografias, notando uma sombra que se move pelas pessoas. Conforme a sombra se transfere para um novo rosto, a pessoa morre;
- A galera da foto em grupo começa a morrer. A pobre Bird é julgada e maltratada de cara. O único que parece compreendê-la é seu crush - o real - Connor *Tyler Young* que se oferece para ajudá-la a dar um fim na tormenta. Eles iniciam uma investigação sobre o passado da Polaroid, descobrindo um incidente horrível envolvendo uma autoridade local;
- A boa aqui são as viradas. Não vou mentir, eu achei o mistério por trás do espírito interessante. Mas é tudo muito do esperado das produções jovens do estilo. É daqueles que se adivinha tudo envolvendo os personagens, até quem será o grosseiro que irá tretar com a protagonista - que é uma chuchu;
- Em vários momentos me lembrou O Chamado, mas de um jeito negativo;
- E mais uma vez Javier Botet faz um trabalho maravilhoso como qualquer monstrengo alto em cena;

~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*

MAL NOSSO FILME | 2017 | +18 | TRAILER
TERROR, DRAMA E THRILLER
DIREÇÃO E ROTEIRO: SAMUEL GALLI
clique aqui e confira o elenco completo
- Infelizmente mais um terror nacional por aqui;
- É um terror bem gore, então se você não é tão corajoso...
- O filme foi premiado e elogiado em vários festivais - e não tiro os créditos dele. Visual consegue ser marcante em vários momentos. O tinhoso sabe causar, viu? E gente: o plot twist é muito bom! Melhor que do filme acima, aliás. Ha! O problema é que é repleto de torture porn, e eu esperava certo equilíbrio entre as vítimas. São todas mulheres. Adicionando o fato que me tirou a alegria de assistir o embuste se fudendo. Mas vamos lá que TENTAREI explicar o que rola aqui sem dar spoilers;
- A trama é dividida em duas partes - pelo menos na minha mente. Ha! Na primeira somos apresentados a Arthur *Ademir Esteves*, um rapaz que está à procura de um assassino na deep web para contratar. E ele consegue! Charles *Ricardo Casella* não tem um pingo de piedade de suas vítimas. Pior ainda são aqueles que gostam de assistir suas sandices;
- Arthur consegue contratá-lo e, por fim, somos surpreendidos com o quê ele pede. Charles deve assistir uma gravação de Arthur após cumprir o que lhe foi pedido. O filme entra na segunda parte, com a gravação, onde iremos conhecer mais sobre o passado de Arthur. Sim, tem uma conexão! 
- Arthur é um médium que dedicou sua vida a ajudar pessoas. Nos últimos anos, dedicou parte da atenção para sua única filha. Mas foi alertado por seu mentor sobre um incidente que a rondava. 
- E cês acham que o mentor também não está conectado nesta história? Será?
- É o segundo terror nacional que assisto e descubro que chegou por aqui depois do prestígio internacional. Não que seja errado, mas é triste porque só evidencia que a cultura por aqui não é tratada com o respeito que merece. Torço e muito para que um dia esse cenário mude, e que todos que trabalham na área possam investir cada vez mais em todos os estilos que almejarem.

Nana Barcellos

27 comentários:

  1. Oi Nana! Não conferi nenhum destes, na verdade a maioria eu não conhecia. Mas, sinceramente, não fiquei com vontade de conferir nenhum. Adorei a coluna. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  2. Oi Nana, tudo bem?
    Sua descrição de "Acerto com o passado" me lembrou as histórias hot que eu não leio no Wattpad... Hahahaha... Não fiquei com vontade de me arriscar nesse livro não. Histórias com foco em erotismo eu começo a ler achando que pode ser legal, geralmente me arrependendo por ter lido... XD

    "Uma nova mulher" até me interessou um pouquinho mais, mas não estou no clima para romances tipo... nunca... Hahahaha... só os que eu escrevo. Imagino as presepadas que eu escrevo agindo assim.. *face palm*

    Quanto às séries, acho que daria chance para as duas. A de terror me instigou mais, óbvio, mas gostaria igualmente de dar uma olhada na sitcom, como você disse, humor é algo mais pessoal e pode ser que me divirta.

    Dos filmes assistiria "Morte Instantânea" mesmo com os probleminhas de clichê, já "Mal Nosso" por conta do torture porn acho que eu evitaria. Não gosto muito de terror, ou qualquer filme com esse recurso.

    Até mais;
    Mente Hipercriativa & Universo Invisível

    ResponderExcluir
  3. Oi Nana, tudo bem?
    O nome da coluna ficou muito engraçado, adorei!
    Nenhum dos itens citados na lista me chamou a atenção, então fico mais tranquila de ler as críticas a eles. Felizmente não vou cair nessas ciladas hahahaha!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  4. É sempre bom saber do que fugir rs
    Não pude evitar de gargalhar com o fogo no pri****** kkkkkkk
    Eu gosto de livros fofinhos que entregam conto de fadas e tals, mas sua resenha me convenceu passar bem longe desses aí. De dramalhão basta essa nossa vida epidemica rsrs

    Agora onde eu acho as dicas boas de livros?
    Procurando novas leituras desesperadamente rsrs


    Milhões de beijos
    BLOG >>> Reticências...

    ResponderExcluir
  5. Não conheço nenhum desses mas gostei de conhecer sua opinião sobre eles, assim como ver um breve resumo de cada um nessa coluna. Achei que ficou bem completo.

    Abraço

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  6. Oi Nana, os livros da Harlequin eu li há muitos anos, mas são duas autoras que nunca mais tive o interesse de pegar algo delas pra ler. As séries citadas não me interessaram e os filme tb não, passo longe rsrsrsrs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  7. Spectros tinha tudo para ser boa, né? Eu fiquei curiosa pelo fato de se passar na Liberdade, mas ser tão clichê assim me desanimou. =\

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  8. Caramba nunca tinha ouvido falar em nenhum desses livros, séries e filmes...
    Se bem que terror por exemplo é bem raro eu assistir, não curto o gênero.
    Mas achei bem legal essa nova coluna no blog, é interessante falar do que não curtimos tanto assim também hehe.

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi.
    Gostei dessa nova coluna, amei saber que vai ter as resenhas positivas e aqui os livros que não te agradaram tanto.
    Beijos.



    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  10. A ideia da coluna é mesmo bem legal, ainda não tinha conferido o primeiro post.
    Em relação aos livros, nenhum me chamou a atenção, e ainda bem, haha. Quanto as séries, minina, quando ela é ruim eu não consigo nem fazer o teste dos três episódios, hahaha. Não tenho paciência para atores como o Rodrigo Sant'Anna/Eddie Murphy que interpretam personagens diferentes, mas sempre com a mesma essência, ou seja, não pretendo conferir Rel. Já Spectros eu fiquei com vontade de tentar assistir.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  11. Olá, Nana.
    Sobre os filmes e séries não conhecia nenhum deles ainda. Não consigo abandonar livros, mas séries se não me pegar no primeiro episódio já dou adeus hehe. Quanto as leituras eu li Acerto com o passado e confesso nem lembro mais o que achei hehe. É daqueles livros que a gente só lê para passar o tempo mesmo e já esquece em seguida.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  12. Oi
    não conhecia nenhum desses, mas pelo que comentou não daria uma chance, sempre gosto de ver primeiros episódios de séries, mas essas nem sabia da existência.
    }Achei legal a ideia dessa coluna.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Olá Nana,
    Achei o quadro bem interessante, vale anotar as dicas (se é que podem ser chamadas assim) para fugir das ciladas, principalmente pela breve descrição, já que assim dá para ter uma ideia de até que ponto é pessoal e se aqueles detalhes que incomodam também nos incomodam. No caso das séries e filmes, eu nem conhecia mesmo, mas os livros já conhecia, inclusive também tenho no kindle, e se pegar para ler já vou preparada.

    Beijo!
    www.amorpelaspaginas.com

    ResponderExcluir
  14. Oi Nana, sua linda,tudo bem?
    Acho as suas colunas super criativas. Confesso que não conhecia nenhum livro, série ou filme citado, já vi que estou por fora, risos.. Gosto muito de romance de banca, mas como existem milhares, tento ir por nomes conhecidos e até hoje deu certo. Você que gosta de mistério como eu, tem uma série na Netflix chamada O Grande Hotel, eu gostei muito. E tem outra também Alto Mar. Espero que goste.
    beijinhos.
    cila.
    https://cantinhoparaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Gostei da ideia da coluna, e super tranquilo. Nem tudo vai nos agradar, e está tudo bem. Legal agregar todos em um mesmo post.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oi Nana, tudo bem?

    Achei o nome da coluna super criativo! Realmente tem livros, séries, filmes que funcionam para os outros, mas com a gente infelizmente, a história não fluí.

    Antigamente ficava me achando a chata do role, por não gostar de algo que estava todo mundo amando, mas hoje não ligo mais para isso. Dos títulos que você mencionou não conhecia nenhum.


    Beijos e um ótimo final de semana;*
    Ariane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  17. Boa tarde,
    Tudo bem?
    Eu comecei a ver "Spectros" mas desisti kkkkkkk
    Legal esta sua nova coluna, achei bem criativa :)

    Beijos e se cuida
    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir
  18. Nossa Nana, vou passar CORRENDO desses livros, séries e filmes. Terríveis (uns mais do que outros, claro). Hahaha! Beijo, beijo :*

    ResponderExcluir
  19. Achei a proposta bem legal dessa coluna e o nome é simplesmente maravilhoso! ♥ Então, não li e nem assisti essas histórias hehehe. E confesso que terror, eu passo longe. Sendo clichê ou não! Sou medrosa ao extremo hahaha. E, sim, é muito triste essas produções brasileiras terem valor apenas depois de terem valor lá fora. Por isso, tento sempre prestigiar, se o enredo me atrai e tal. :)

    Beijos, Carol
    www.pequenajornalista.com

    ResponderExcluir
  20. Nenhum dos que tu abandonou eu abandonei. Mas com os livros, tento ao máximo finalizar a leitura e não abandonar a obra mas é bem difícil às vezes, principalmente porque tenho muita coisa acumulada para ler, aí ficar empurrando uma leitura que não flui acaba atrapalhando.

    Abraço,
    Larissa | Parágrafo Cult

    ResponderExcluir
  21. Curti taaaaanto essa ideia kkk Eu sempre fico com receio de falar mal de alguma obra que li e tento apenas levantar pontos, afinal, o que é ruim pra mim pode ser bom pra outra pessoa, né? Por isso gostei tanto da sua ideia, maravilhosa! kkk

    Beijos,
    Portal Estante da Josy

    ResponderExcluir
  22. Hahahaha adorei o títulod a coluna e super apoio rs
    Cada livro, filme, série são únicos, assim como nós aqui também né? Então, o que pode ser ruim a um, pode ser maravilhoso ao outro!!!
    Respeito, sempre!!!!
    Beijo

    Angela Cunha/ O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  23. OI Nana, gostei muito da coluna. Eu normalmente não posto as coisas que não gostei no blog. Normalmente posto só o que eu gostei porque é o que me dá vontade de escrever, de contar.
    Gostei muito do nome da coluna porque muitas vezes o que eu não gosto, ou você não gosta, ou quem escreve não gosta, o outro pode gostar.
    Valeu pelas dicas dos que vc não gostou. Eu não li, nem assisti a nenhum desses.
    beijos
    Chris


    Inventando com a Mamãe / Instagram  / Facebook / Pinterest

    ResponderExcluir
  24. O único que me chamou atenção positivamente da sua coluna foi a serie Spectros mas tenho medo dos acontecimentos previsíveis hahaha não sei se me prenderia mas vale dar um chance
    Ri demais com os seus comentários hahahaha amei a ideia de trazer tudo pra um post só!
    Beijoss, Nada Produtiva ♥️♥️♥️

    ResponderExcluir
  25. Olá, tudo bom?
    Adorei a ideia dessa coluna!! É bom que reune as "experiências ruins" todas em um lugar só, né? rs Acerto com o passado realmente não parece muito legal não rs ODEIO quando as autoras anulam a personalidade dos personagens por conta do fogo que sentem. Tudo bem ser clichê, mas não custa desenvolver né? rs
    Quanto as séries, a de terror eu já não veria mesmo e a outra não sei, acho que ando meio saturada dessas sitcons com risadas no fundo (não dá né? rs). Enfim! Adorei conhecer sua lista e pelos motivos que deu realmente mereceram estar aí! rs

    Beijos!
    Entre Livros E Personagens

    ResponderExcluir
  26. Oi, Nana

    Mulher, não conhecia os livros, não conhecia as séries e não conhecia os filmes. Portanto, SOCOOOOOORRO! hahahahaha
    Essas capas desses livros da Harlequin são péssima, creiemdeuspai. E ando com zero paciência com essa vibe mais erótica, então passo.
    Sobre as séries... Rel pra mim seria um hell! Raramente assisto comédia, acho que atingi minha cota na adolescência e os únicos que ainda assistiria por vontade própria seriam a sequência de Um Príncipe em Nova York (essa vou ver mesmo) e a sequência de As Branquelas (que vou morrer e não vai sair).
    E sobre os filmes, amo terror e nem sei como nem conhecia esses aí. Dentre os dois daria uma chance ao nacional porque não tenho histórico com filmes nacionais do gênero.

    Feliz Ano Novo!
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir

Olá sejam bem vindos e deixem suas opiniões, com respeito, aqui.
Algumas observações:
- Comentários que não tenham relação com a postagem serão enviados para o spam;
- Comentários irrelevantes como: estilo copy+cola, desprezando o conteúdo da postagem, 'ah adorei a postagem', 'adorei a coluna', 'que legal o post&#39 e outros no mesmo nível, não serão respondidos e, dependendo, também serão enviados para o spam.