Filme: Goosebumps: Monstros e Arrepios (2015) #TOCANDOTERROR

Um adolescente liberta acidentalmente os monstros dos livros de um famoso autor e agora precisa ajudar a capturar as criaturas e enviá-las de volta ao mundo da imaginação antes que seja tarde demais.
Como assim juvenil no TOCANDOTERROR?

Goosebumps: Monstros e Arrepios é originado de uma série com muitos livros. Por isso a ideia da produção foi reunir boa parte da galera num único filme. Sério, gente! Sessenta e dois livros na série - contando com alguns spin-offs!!! O autor R.L. Stine se tornou um grande nome no mercado literário norte-americano por este estilo, um terrorzinho de pegada mais juvenil. É o autor mais vendido que Stephen King por lá, infelizmente não tão popular no Brasil quanto na gringa - mesmo caso que James Patterson, né? Alguns livros da série foram publicados pela editora Fundamento por aqui.

O filme, inicialmente, estaria nas mãos de Tim Burton. Depois de anos, acabou desengavetado pelas mãos do diretor Rob Letterman, repetindo a parceria de As Viagens de Gulliver com Jack Black, e com o roteiro de Darren Lemke, de Shazam!, Scott Alexander e Larry Karaszewski, ambos de Grande Olhos. O horror não é dominante e a comédia é muito presente.

Na trama iremos conhecer o jovem Zach Cooper, Dylan Minnette visto na série 13 Reasons Why, que acaba de se mudar para uma vizinhança em Madison - Delaware. Zach está acompanhando da mãe, que a única conexão que mantém no local é a irmã. Aquele clima de um novo início na vida do rapaz; ele não está nem um pouco disposto a encarar. Não até conhecer sua nova vizinha, Hannah, Odeya Rush vista em Dumplin'. Por outro lado, o pai de Hannah não quer aceitar os novos vizinhos na vida dos dois.

Nada das imposições adiantam, pois Hannah já está interessada em Zach. Os dois até se aventuram escalando numa roda gigante. Ela confronta o pai, deixando Zach ainda mais alarmado sobre a relação deles. Então numa noite, acompanhado de sua nova amizade escolar, Champ, Ryan Lee visto em Super 8, Zach decide invadir a casa de Hannah. E é aquele momento que a gente sente que o adolescente vai fazer merda.

Na casa, os dois novos amigos encontram vários livros da série Goosebumps. Só que todos estão protegidos, com cadeados, e que obviamente desperta o enxerimento deles. Como esperado, eles arrumam um jeito de desbloquear o acesso aos livros - libertando os maiores vilões do universo Stine. Para completar a noite de arrepios, é revelado que o pai de Hannah é ninguém menos que o próprio R.L. Stine - o autor dos livros. Não é spoiler menines, é aqui que o filme realmente começa.

StineJack Black visto em Jumanji: Bem Vindo à Selva, sabe que há um personagem específico que não é lá muito feliz com seu desenvolvimento e destino: Slappy. O ventríloquo começa a manipular os outros personagens de tom vilanesco para aterrorizar a pequena cidade. Stine sabe que é o alvo principal e que só há um jeito de deter o caos provocado por Slappy: escrever!

O quarteto principal se une para deter Slappy | credits: Sony Pictures

Um bom passatempo. Mesmo não sendo o público alvo da produção, eu apreciei o quanto Goosebumps se tornou um ótimo entretenimento. No início da crítica mencionei que era um estilo de terror com uma abordagem mais juvenil, afirmo que minha companhia de nove anos adorou e se rendeu com muitas risadas - é sempre um eterno sacrifício pra tirar esse ser do jogo no celular.

E, sim, a trama se firma e muito no tom bem-humorado. Talvez assistir pessoas se assustando com coisas bobas seja engraçado. Ha! Piadinhas nas entrelinhas com King, o relacionamento de Stine com Slappy, o divertido Champ se tornando um personagem destemido... Ótimos pontos para atingir todas as idades. Todavia o maior triunfo é ter Jack Black no elenco - que facilmente entretém a audiência com seu carisma.

A missão do quarteto protagonista é desfazer a grandiosa besteira, trancando os personagens novamente nos livros. A conclusão de Stine é de que ele precisa escrever uma nova história - para que aconteça. Com todo o perigo à espreita, os jovens decidem ajudá-lo. Nesse ponto a relação de Zach com Hannah mais o pai dela cresce. Os vilões estão por toda cidadezinha, aterrorizando vários cenários. Se unir para detê-los é uma perfeita decisão.

O vilão Slappy | credits: Sony Pictures

O roteiro apresenta uma salada mista do universo da série de livros. Ainda coloca muita expectativa no pseudo-vilão, o ventríloquo Slappy. Não há muito de seu desenvolvimento além de frases de efeito. Espere uma grande bagunça em cena; os monstros deixam um rastro de destruição por onde passam. Daí até vem algumas implicâncias que tenho em relação aos live-action. Poluição visual total quando os monstros aparecem na escola de Zach.

Os inúmeros vilões e o quarteto são o grande destaque do filme. Parte dos coadjuvantes mantêm pouquíssimas interações em cena e/ou sem grande relevância. A única que se sobressai é Jillian Bell, que interpreta a tia de Zach. Sua personagem se envolve em algumas situações engraçadas durante o caos e há certa troca de olhares entre ela e Stine. Cadê mais desses dois?

Dylan Minnette e mais uma Hannah em sua vida | credits: Sony Pictures

Tenho a impressão que o Dylan Minnette está sempre interpretando o mesmo personagem de ar excluído e lerdinho, só troca o nome. Zach não é lá diferente, então fiquei bem feliz que o roteiro não dá exclusividade ao personagem. Sim, tem aquele clima de romance entre ele e Hannah. Mas não tão bem desenvolvido. Fora que temos uma revelação sobre ela pra lá de previsível. Não caia nessa armadilha de choro, pfvr.

No mais, se seu fim de noite está pedindo por um momento descontraído, talvez Goosebumps: Monstros e Arrepios seja uma ótima pedida; junta os primos e se joga. Como mencionado, a conclusão apresenta momentos previsíveis, mas justificáveis - não dá pra traumatizar a audiência mais jovem, né? Ha! E, pelamor, jamais quero dar de cara com esse Slappy e aquela risadinha medonha dele. O filme tem uma pseudo-continuação, mas não se conecta com esta.

E precisamos falar dessa obsessão do Dylan Minette por meninas chamadas Hannah!

O autor R.L. Stine - verdadeiro, rs - faz uma participação no filme | credits: Sony Pictures

ORDEM:
#1: MONSTROS E ARREPIOS | #2: HALLOWEEN ASSOMBRADO


Título Original: Goosebumps
Nacionalidade: Norte-Americana
Produção de: Sony Pictures, Village Roadshow, LStar Capital, Scholastic, Columbia Pictures
DireçãoRob Letterman
Roteiro: Darren Lemke, Scott Alexander e Larry Karaszewski
Roteiro Adaptado? Sim - dos livros de R.L. Stine COMPRE
Ano: 2015
Censura: +10
Duração: 1h43min
O Que Assistirei? Comédia, Fantasia, Horror, Aventura, Slappy duMau
Elenco Principal: Jack Black, Dylan Minnette, Odeya Rush, Ryan Lee, Amy Ryan, Jillian Bell, Halston Sage, Ken Marino, entre outros.
Trilha SonoraIMDB
Saiba Onde Assistir: JUST WATCH | LETTERBOXD (embaixo do pôster) | COMPRE DVD

11 COMENTÁRIOS

  1. Oi Nana, tudo bem?
    Para terror, eu prefiro algo mais juvenil. Acho que se torna mais fácil de assistir para mim.
    Mas como não sou uma consumidora assídua do gênero, não conhecia esse filme, kkkkk.
    beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Nana, tudo bem?
    Já tinha ouvido falar de "Goosebumps", mas não sabia que havia uma adaptação.
    Fiquei curiosa, quem sabe eu veja no futuro.

    *bye*
    Marla
    http://loucaporromances.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Nana, tudo bem?
    Fiquei com muita vontade de assistir! Gosto tanto de filmes de terror mais tensos quanto esses com pegada mais juvenil e descontraída. Ótima dica!

    Até mais;
    https://hipercriativa.blogspot.com/
    http://universo-invisivel.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi Nana.
    Eu já assisti a esse filme umas duas vezes e gostei, mesmo tendo alguns lances que não pra engolir. kkk
    Esse boneco é de dar arrepios. Espero nunca esbarrar com um. kkkk
    Beijokas

    ResponderExcluir
  5. Oi Nana! Eu gosto de filmes neste estilo, não me assustam, mais me divertem e lembram muito minha infância. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  6. Olá, Nana.
    O seu é o segundo blog que entro hoje que mudou o layout hehe. Ficou muito legal. Eu não conhecia o filme ainda, nem a enorme série do autor. Acho que só lembro de um livro dele o É o Primeiro Dia de Aula... Sempre! E acredito que não assistiria porque não faz muito meu estilo.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  7. Oie, esse parece um tipo de filme que gosto, mas ainda não conhecia. Adorei a dica.

    Bjs

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  8. Oie Nana!

    Eu pensando: MAS É O MENINO DE 13RW
    e é mesmo
    KKKKKK
    olha ele apegado nas Hannah da vida KKKKKKK

    Tem aquela carinha bemm sessão da tarde, acho que vale para uma tarde preguiçosa em família mesmo!!


    Beijos!
    Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
  9. Eu era obcecada por Goosebumps, já quero assistir o filme.
    beijos
    https://www.dearlytay.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Nana,

    Confesso que nem sabia do filme, agora os livros eu lembro de uma época que eu trabalhei em uma livraria era uma febre entre a turminha juvenil.
    Dica anotada.

    Bjs
    https://diariodoslivrosblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Oi Nana,
    Na época em que esse filme estreou eu estava viajando, e meu marido levou minha irmã mais nova pra assisti-lo no cinema, até hoje ela diz que ele dormiu o filme inteiro, hahaha. A parte boa é que ele ganhou (como sócio do cinema) o livro do filme, que está aqui na minha estante até hoje.
    Posteriormente eu assisti Goosebumps e gostei, achei clichê de Sessão da Tarde, mas é um filme despretensioso e bobo. Acho que se tivesse se concretizado nas mãos do Tim Burton, a estética do filme seria mais bonita e o terror mais presente.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir

Olá, sejam bem vindxs :D
Algumas observações:
- Os comentários são moderados, conteúdo odioso ou preconceituoso não será aprovado;
- Comentários que não tenham relação com a postagem e estilo propaganda serão enviados para o spam;
- Comentários que desprezam o texto da postagem não serão respondidos.