Livro: No Lugar Errado, Na Hora Errada - Greer Hendricks & Sarah Pekkanen

Shay Miller é uma analista de dados que trabalha em empregos temporários, muda de endereço com frequência e que se sente presa a uma vida com poucas perspectivas desde a época da faculdade. Certo dia, testemunha o suicídio de uma mulher no metrô e fica desnorteada. Shay, sendo uma das últimas pessoas que viu a mulher, vai ao velório da garota. É onde conhece duas de suas amigas, Cassandra e Jane Moore. A vida das irmãs Moore é como um sonho para Shay: mulheres com carreiras sólidas, bem-sucedidas, sofisticadas e atraentes. As três logo se tornam amigas. Shay é convidada para participar do círculo íntimo delas e fica tão maravilhada que acredita que ‘‘morreria’’ para ter a vida das irmãs. E talvez seja exatamente isso o que terá de acontecer...
AVISO: Esta narrativa contém alguns gatilhos ligados à saúde mental e agressão sexual.

Amizade depois dos 30? Às vezes é bom só os seus dois amigos, viu? Ha!

A pobi Shay Miller só queria um emprego fixo, uma vida social agitada, não dividir momentos embaraçosos com seu melhor amigo - e crush - e a namorada dele e, quem sabe, ter seu próprio canto. Sua independência não é nada do que ela idealizou. Shay nunca teve um bom relacionamento com o padrasto, então, assim que a jornada universitária iniciou, ela deu um jeito de estabilizar sua vida em Nova York. Ela divide as contas com Sean, seu melhor amigo, mas nada é como antes. Sean está comprometido e seus dias divertidos não carecem de Shay. 

A jovem é obcecada por registrar estatísticas. Parece uma atividade confortável para sua saúde mental, mas tem lá seus problemas. Ela está sempre acompanhada do caderninho misterioso, que claramente chama atenção por onde passa. Algo que Shay talvez não tivesse previsto era de que faria parte de um percentual perturbador: ser testemunha de um suicídio. Era um dia comum. Shay estava prestes a embarcar no metrô para mais uma entrevista de emprego, quando Amanda, uma simples enfermeira, cometeu suicídio à alguns passos dela.

Difícil apagar tal cena da memória; o rosto e a expressão de Amanda, o não tardio de Shay e as horas na delegacia. Tudo a aproxima ainda mais deste incidente. Shay até inicia a terapia, cogitar o metrô como um transporte se tornou um trauma, mas sabe que algo lhe convida até a vida daquela moça. A jovem precisa saber quem era ela, o que fazia e tudo mais. Só não esperava colocar sua própria vida em risco.

Munida do nome e endereço da vítima, Shay decide sondar o prédio onde a enfermeira morava. Lá ela descobre que haverá uma homenagem póstuma para Amanda e arma uma bela história para encobrir seu súbito interesse em comparecer - sem conhecer ninguém. Seu primeiro erro. As irmãs Moore, Cassandra e Jane, estão sempre um passo a frente. As duas trabalham na área de relações públicas e mantêm um grande círculo de amigas - o qual Amanda fazia parte. As irmãs são dominadas de contatos e tramoias - já estão de olho em Shay antes mesmo de ambas trocarem palavras. Shay resolveu brincar de mentirinhas com as pessoas erradas.

As irmãs decidem permitir a aproximação de Shay, mas com intuito de investigá-la. Por toda movimentação da jovem, como ir até o apartamento de Amanda e as mentiras no memorial, elas acreditam que a protagonista sabe mais do que deveria sobre Amanda e um segredo do grupo. Daí o título brasileiro do livro faz muito sentido. Nos bastidores, com ajuda da tecnologia atual e das outras mulheres do grupo, Cassandra e Jane passam a dar tudo que Shay sonhou nos últimos anos. E, claro, a jovem fica maravilhada por finalmente ter ótimas amizades e boas oportunidades na vida. Tudo é arquitetado para vigiá-la. Mas as irmãs vão além de uma mera investigação, lapidando a jovem para uma emboscada perfeita

"Mulheres relatam ter, em média, oito amigas íntimas. Estudos descobriram que, sob estresse, elas tendem a procurar essas amigas. Em vez de simplesmente experimentar a reação "fugir ou lutar", baseada na adrenalina, mulheres também expelem o "hormônio da união", a oxitocina. O fenômeno foi denominado "busca de apoio".

Eu me encantei com a narrativa e criatividade das autoras ao fazer a leitura de A Mulher Entre Nós, primeiro livro delas publicado no Brasil. Um thriller cheio de surpresas e que dá um baita nó na nossa mente, mas aquele nó bom e cheios dos "uaus". Dizer que tive a mesma sensação lendo No Lugar Errado, Na Hora Errada. Até para escrever a resenha!!! O mesmo nó! Ha! Acho incrível como elas nos fazem temer os seres humanos e desistir de socializar. Ha! A construção do suspense e do cenário são ótimas, muitas vezes minha mente divagou até alguns pontos específicos de Nova York e sua famigerada correria, sobretudo nas cenas próximas ao metrô. 

As autoras Greer Hendricks e Sarah Pekkanen seguem destacando os vários traços de suas personagens femininas. Quem pretende lê-las tenha certeza que encontrará mulheres e seus traumas cotidianos, sem forçarem que são perfeitas. No mundo há os bons e os maus, e nos suspenses destas autoras não será diferente. 

Fiquei dias martelando na minha mente se eu cairia no Golpe dos Mimos das irmãs. Acredito que todo ser humano tem ou teve uma época da vida bastante similar a da Shay - em questão da área da amizade. Ela realmente é uma personagem carente. Embora não seja só da parte de uma amizade, mas é uma carência gerada por vários vácuos em sua vida. As protagonistas dos livros publicados anteriormente tinham algo forte, se destacavam por algum impulso. Shay não é assim; ela é a comum das autoras. Não vou negar que senti pena por ela na conclusão. Não há romance, mas há um coração partido.

"- Aproveite seu descanso enquanto pode, Shay."

E No Lugar Errado, Na Hora Errada entrega uma narrativa bastante movimentada. A introdução das amigas do grupo é muito bem feita, com tempo em cena justo com o quê as autoras desejam construir. Elas entregam algumas cenas passadas que refletem em vários pontos importantes da trama; boa conexão é com elas. Aprecio a maneira como as autoras inserem o passado sem tornar a leitura maçante e bagunçada. Das amigas acredito que seja certo destacar Valerie, a atriz, e seu crescimento intrigante no decorrer da trama. E é muito bom notar que as autoras não esquecem tão fácil de Amanda, dando espaço até para algumas figuras de seus dias à parte das irmãs Moore.

Mas e essas irmãs Moore? Elegância e finesse as definem. Todos gostam delas, são muito queridas e populares no meio da alta sociedade de Nova York. Embora elas tenham optado por se refugiar neste grupo de sete amigas que sempre olham uma pela outra. Entretanto, quem vê cara não vê coração, né gente? Em vários momentos dá pra defini-las como arrepiantes e pra lá de bizarras, ainda mais como sempre usam a tecnologia a favor delas - no caso a favor de ser stalker. Agora querem saber a pior parte? Elas não despertaram 100% da minha raiva ou ódio, sobretudo em relação ao segredo, pois a ideia inicial da união das amigas é interessante. Não posso contar o que elas fazem, mas era um atrativo proibido - até que deu ruim...

Mesmo com algumas ressalvas, como alguns pontos vagos na conclusão, eu não consigo deixar de avaliar esta leitura com nota máxima e reafirmar minha admiração por estas duas autoras. Certamente são duas das melhores no estilo atualmente. Conseguiram me pegar em duas ótimas revelações! Queria um pouco mais das resoluções da Shay. O lance da vida após a faculdade ser flopada e viver em empregos temporários, acabou gerando muita identificação por aqui. Queria uma ponta de esperança... Ha!

"Já senti muitas coisas na cidade onde moro há quase uma década: esperança, desânimo, alegria, irritação e uma profunda solidão.
Mas nunca senti o medo primitivo e dilacerante que experienciei instantes atrás, quando detectei leves traços do inconfundível perfume floral de Jane."

Edição da Faro Editorial segue organização pura. O enredo está divido em três partes e acho que já peguei o ritmo delas, pois quando chega em uma determinada parte eu anseio por uma conexão daquelas! Os capítulos não são tão longos, bem revisados e apresentam parte das estatísticas que Shay anota no misterioso caderninho. Cada um com seu hobby pra aliviar a saúde mental, né? Simpatizei com a capa e a boa fonte escolhida. Ótimo notar o padrão dos livros das autoras.

Autoras
: Greer Hendricks & Sarah Pekkanen
Título Original: You're Not Alone
Origem: Literatura Norte-Americana
Recomendação do Canto: +16 anos
Editora: Faro Editorial
Tradução: Alda Lima
ISBN 9786559571543
Publicação: 2022
Páginas: 256
Série: Não
O Que Tem? Suspense, Metrô, Você Está Sendo Enganado, Sem Emprego, Irmãs, Mentirinhas, Segredos, Grupo de Amigas, Estatísticas

LinksSkoob Compre Físico - No Site da Editora - Site da Autora 1 - Site da Autora 2
O Canto Cultzíneo agradece à Faro Editorial por ceder o exemplar para análise.

9 COMENTÁRIOS

  1. Oi Nana, tudo bom?
    Vi uns livros da Faro em promoção da Amazon nessa Book Friday e fiquei tentada a garantir alguns... Estou precisando de um suspense que me tire o sono, amo quando me envolvo na história e tudo sai perfeito. Dica mais que anotada, já ficou salva no carrinho! rs
    beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Nana! Este foi o melhor das autoras que li, fui totalmente enganada pelas personagens e nem desconfiei de quem estava manipulando tudo. Excelente livro. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  3. Oi
    ainda não li nada das autoras, mas ainda quero ler porque parecem ser bons livros de suspense e fiquei curiosa para saber como é relação da protagonistas com essas irmãs suspeitas. Que bom que gostou da leitura.

    https://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá, pela resenha fiquei cativada em conhecer as obras das autoras, que parecem maravilhosas. O livro também é super interessante.

    Bjs

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  5. Amei a resenha. Eu tinha visto o livro bem por cima e fiquei querendo ler. Depois da resenha fiquei mais curiosa e já vou começar a leitura.
    beijos
    https://www.dearlytay.com.br/

    ResponderExcluir
  6. I love reading and this seems a great book, nice review

    ResponderExcluir
  7. Oi Nana, tudo bem?
    Não leio muitos livros do gênero, mas fiquei curiosa pelo plano das amigas para envolver a protagonista. Que bom que foi uma boa leitura.

    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Acredita que eu nunca tinha ouvido falar desse livro? Dos outros livros das autoras sim. Parece uma história envolvente, apesar de ter partes que devem nos "sufocar" com acontecimentos...
    Uma ótima indicação.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Nana, tudo bem?
    Acho que me identificaria fácil com a protagonista também... =/ Fiquei curiosa para ler e ver se eu teria as mesmas atitudes dela até para saber o quanto minha carência seria capaz de me colocar em perigo! Hahahaha... Não sei se vou ler por hora (motivo: gatilhos), mas vou guardar a dica!

    Até breve;
    Te espero nos meus blogs!
    Mente Hipercriativa (Livros, filmes e séries)
    Universo Invisível (Contos e Crônicas)

    ResponderExcluir

Olá, sejam bem vindxs :D
Algumas observações
- Os comentários são moderados, conteúdo odioso ou preconceituoso não será aprovado;
- Comentários que não tenham relação com a postagem e estilo propaganda serão enviados para o spam
- Comentários que desprezam o texto da postagem não serão respondidos