Não é Você, Sou Eu #5

onde aperta pra desver?
Olá pessoas, tudo bem?
Hoje os livros e séries estão descansando das opiniões negativas. 
Bom me deixa feliz, né? Quem gosta de encontrar conteúdo ruim? Ha!
Então hoje tem uma seleção de alguns filmes péssimos que andei assistindo.
Uns nem de ruim dá pra chamar...

Pra quem não entendeu: o blog não postará mais resenhas negativas. Por quê? Porque elas estarão nesta postagem com uma breve apresentação e explicação dos três assuntos alvos de críticas neste blog: livros, séries e filmes. Os músicos eu só indico os meus favs, então não tem motivos para estar aqui.

Para conferir postagens passadas da coluna ~> clique aqui

FILMES E TELEFILMES
Nem meu rim pagaria um desses filmes

CASA GUCCI - FILME | 2021 | +16 | TRAILER | COMPRE DVD
TRUE CRIME, POLICIAL E DRAMA
DIREÇÃO: RIDLEY SCOTT | ROTEIRO: BECKY JOHNSTON E ROBERTO BENTIVEGNA
BASEADO EM: CASA GUCCI, DE SARA GAY FORDEN - COMPRE
DURAÇÃO: 2h38min
saiba onde assistir: JUSTWATCH | LETTERBOXD (embaixo do pôster)
- De repente a culpa é das moscas;
- Não é American Crime Story: Versace;
- A narrativa inicia no fim dos anos 70, quando Patrizia Reggiani *Lady Gaga* conhece Maurizio Gucci *Adam Driver*, estudante de direito e herdeiro da luxuosa grife Gucci. Maurizio é apresentado como um rapaz que curte certa simplicidade e tem certos atritos com o pai mais os negócios da empresa. As coisas pioram quando ele começa a se envolver com Patrizia. Os dois se conhecem numa festa e, ciente de quem ele é, a moça faz questão de marcar presença em outros lugares que ele costuma frequentar;
- Logo eles casam e Patrizia engravida. Algo que certamente amolece o coração de Rodolfo Gucci *Jeremy Irons*, mas é tarde demais. Ele até tenta colocar Maurizio a frente dos negócios antes de sua partida, mas é sabotado pelo tempo. Patrizia, começando a colocar as asinhas de fora, forja a assinatura do sogro. Pacto que garante ao rapaz 50% da Gucci;
- A italianinha queria o topo. Gucci era 100% chefiada por homens, então é de se imaginar que uma mulher dominada de opiniões balançou as coisas. Ela escolhe as palavras a dedo e para quem direcionar. Aldo Gucci *Al Pacino* é um de seus alvos favoritos que, mais tarde, junto com o filho Paolo *Jared Leto*, recebe um baita xeque-mate de Patrizia;
- Patrizia demorou, e muito, para construir seu caminho e laçar todo luxo e poder possível. Jamais desejaria perder toda bonança facilmente. É nítido como a ambição dela cresce no decorrer da trama. Maurizio nota, assim todo encantamento se esvai. É quando o pior cenário possível se monta pra ele;
- Quando se fala em Ridley Scott a gente já espera umas quatro horas de filme. Ha! Tá, quase isso. E por ser um filme TÃO longo eu esperava um desenvolvimento melhor. A narrativa é do ponto de vista da Patrizia e faz um bom trabalho destacando como a personagem sempre foi deslocada em meio aos homens. Ela trabalha com o pai, mas de maneira ~escondida~, e depois cai em meio a guerra da família Gucci - também dominada por homens. Notamos que não tem lá muito luxo, embora seja bastante ambiciosa. Depois do casamento com Maurizio, as mudanças na personalidade e na aparência não são nada sutis. Gaga aprecia esse trabalho a cada fala. Muito bom notar o quanto se deliciou;
- Entretanto, conforme o filme avança e chega ao seu ápice, vai perdendo a magia. E as tesouradas bruscas nas cenas - sobretudo no ato final - destrói o interesse e deixa a coisa bagunçada. Nem se esforçaram para dar um suspense em relação ao crime. Dizer que por um momento achei que teve ghost director envolvido;
- A trama tem um ar novelesco, que é proposital. Por uns momentos achei que estavam confundindo italiano com mexicano, masok. Patrizia e Paolo são os alívios cômicos. Leto está irreconhecível, mas o personagem é um idiota completo. Povo até se esforça no italiano, mas beira ao ridículo cada um ter seu jeito de pronunciar os nomes dos personagens;
- Uma das coisas boas foi que massacrou minha implicância com Adam Driver. Fiquei uns três dias pensando nele depois desse filme... prometo que não implico mais com ele por aqui;
- Ridley - ou o diretor verdadeiro hahaha - realmente queria que Gaga fosse o centro. Toda cena a cantora se destaca, de alguma maneira, principalmente pelo figurino;
- No geral essa história me deixa muito triste. Gucci era aquele legado de família que desmoronou, entre eles, e agora terceiros que comandam tudo. Aliás, um dos que detém parte da grife atualmente é o marido da Salma Hayek, que está no filme interpretando a cúmplice de Patrizia.

~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*

ÁGUAS PROFUNDAS - FILME | 2022 | +18 | TRAILER | COMPRE DVD
DRAMA, MISTÉRIO E SUSPENSE
DIREÇÃO: ADRIAN LYNE | ROTEIRO: ZACH HELM E SAM LEVINSON
BASEADO EM: EM ÁGUAS PROFUNDAS, DE PATRICIA HIGHSMITH - COMPRE
DURAÇÃO: 1h55min
saiba onde assistirJUSTWATCH | LETTERBOXD (embaixo do pôster)
- Tem atores que queimam minha língua por, eventualmente, acabar mudando de opinião sobre eles. Mas minha rixa com Ben Affleck é antiga, e pelo visto vai seguir. Prefiro e muito quando ele está na direção ou roteiro. Agora atuando...
- A produção é descrita como thriller erótico. Houve uma época em que eles estavam em alta. Mulher Solteira Procura, Atração Fatal, Segundas Intenções e Instinto Selvagem são só alguns nomes que marcaram essa fase do cinema. Aliás, o último projeto do diretor Adrian Lyne foi Infidelidade, que particularmente gosto, vinte anos atrás e também pode ser incluído nesta lista;
- Tiraram o pobi do hiatus pra juntar com o cara mais apelativo do momento: Sam Levinson de Euphoria - que trouxe Jacob Elordi pra passar vergonha também. Vergonha alheia é o que define vários momentos deste filme;
- Temos um casal super tóxico interpretados por Ana de Armas e Ben Affleck. Melinda se sente sufocada na relação, mas para evitar o divórcio e não abandonar a família ela pode ter quantas relações esporádicas que quiser. Vic aceitou, mas também não aceitou. E, por isso, está sempre vigiando e questionando a esposa;
- Os rapazes, geralmente mais jovens, que Melinda se envolve desaparecem ou aparecem mortos. O roteiro não faz NENHUMA questão de criar um suspense pra tal feito. Coisa que achei um absurdo, porque quebra o interesse de cara e a gente só assiste palhaçada atrás de palhaçada. Não se respeita e nem respeita os personagens. Muita pose e carão acompanhados de diálogos mal desenvolvidos. A personagem da Ana só tem falas pífias e limitadas. Percebi que a limitação dos diálogos é o mesmo que fizeram com o personagem do Gael García Bernal em Tempo. Por que será, né????!!!
- A cereja da vergonha alheia fica pra perseguição final. Acho que o pobi do Tracy Letts só queria pagar um jantar finíssimo pra Carrie Coon, porque só isso explica ele querer manchar o currículo com isso;
- Isso porque não comentei dos erros... o cara, que morreu afogado, cuspindo água;
- Coisas boas: Ana de Armas encantadora, a personalidade da filha do casal, algumas locações atrativas e fotografia;
- Fiquei curiosa pra assistir a outra adaptação, francesa, com Isabelle Huppert. Será se também é bomba?
- Na gringa o filme foi lançado pelo streaming adulto da Disney, o Hulu. Aqui jogaram a tralha pra Amazon Prime. Por que o Star+ (o Hulu BR e que detém boa parte das produções da Fox) ia querer isso, né? Ha!

JOGANDO COM PRAZER - FILME | 2009 | +18 | TRAILER | COMPRE DVD
DRAMA, COMÉDIA E ROMANCE
DIREÇÃO: DAVID MACKENZIE | ROTEIRO: JASON HALL E PAUL KOSBY
DURAÇÃO: 1h37min
saiba onde assistirJUSTWATCH | LETTERBOXD (embaixo do pôster)
- meu dels o mau gosto;
- Ainda bem que assisti gratuitamente - na PlutoTV;
- Acredito que boa parte das adolescentes teve sua cota de crush no Ashton Kutcher na época de 2000. O cara dominava as comédias românticas - algumas são minhas favoritas, confesso - e tinha seu próprio Kutcherverse, com o carinha de jeito tímido que passa certas vergonhas. E em Jogando com Prazer ele quis mostrar um lado crescido e, também, cafajeste;
- Nesta comédia adulta iremos conhecer o gigolô Nikki *Ashton Kutcher*, que perambula pelas festas da alta sociedade de Los Angeles atrás de uma nova vítima. Nikki não tem uma moradia específica, então manter um teto a longo prazo depende muito do seu charme, lábia e rosto bonito. Numa dessas, ele conhece a advogada Samantha *Anne Heche*, que o aceita de bom agrado em sua luxuosa casa a troco do prazer;
- Da parte de Nikki esse relacionamento não é sério. O cara mal pode esperar pela partida dela e organizar uma festa daquelas. Além de começar a traí-la constantemente. Eventualmente, Nikki conhece a garçonete Heather *Margarita Levieva*, que é a diferente ~dentre todas as outras~ por não ceder facilmente ao seu jogo. E, claro, será aquela que despertará as mudanças que precisam humanizar o cafajeste;
- Este filme foi lançado na época em que Ashton era casado com a atriz Demi Moore, alguns anos mais velha do que ele. Fato que gerou bastante comentário cretino na época, mas os roteiristas quiseram ~brincar~ com a situação. E pelas coisas que acontecem por aqui, não tem nada engraçado. Personagem antipático, trama super apelativa e aquelas piadas sexistas de praxe da época. Pode ter certo romance por alguns momentos, mas Nikki não é alguém que mereça final feliz;
- A conclusão foi uma das poucas coisas que apreciei, além da forma como o diretor insere o cenário de Los Angeles como se fosse um personagem.

~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*

A RESSACA - FILME | 2010 | +16 | TRAILER | COMPRE DVD
COMÉDIA E SCI-FI
DIREÇÃO: STEVE PINK | ROTEIRO: JOSH HEALD, SEAN ANDERS E JOHN MORRIS
DURAÇÃO: 1h41min
saiba onde assistirJUSTWATCH | LETTERBOXD (embaixo do pôster)
- Esse é daqueles filmes que você sempre lê váááários elogios, vai assistir e quebra a cara;
- Todos esses filmes de comédia ~supostamente~ adulta parecem que têm um clone que tenta superar, ou ser pior, que o Stifler de American Pie. O supostamente é por boa parte dos personagens serem imaturos;
- Aqui iremos conhecer Adam, Lou e Nick *interpretados respectivamente por John Cusack, Craig Robinson e Rob Corddry* que costumavam ser grandes amigos. Lou parece que foi excluído, já que os outros dois cresceram mentalmente e mantêm certa maturidade em suas vidas profissionais e pessoais. Após um incidente, que leva Lou a ser hospitalizado, os três se reúnem e decidem retornar a um resort que gerou grandes lembranças na época jovem deles;
- Adam se vê obrigado a levar seu sobrinho, Jacob *Clark Duke*, assim os quatro se esbaldam na banheira de hidromassagem do resort e atingem a fiação com uma bebida. E, do nada, eles acordam em 1986. Naquela época os mais velhos também estavam no resort, vivendo acontecimentos que refletem em seus momentos do presente. Como Jacob não havia nascido, resta se vigiarem para não cometer nenhuma burrice que apague a existência do menino;
- Lou acaba reencontrando seu antigo desafeto *interpretado por Sebastian Stan* e se envolve em várias enrascadas durante as próximas horas. Algumas bem difíceis de digerir assistindo; incomodas. Eu realmente não sou fã de piadas sexistas e de personagens que vivem no cio;
- Também é suuuper creepy John Cusack se envolvendo com atrizes beeem mais novas do que ele neste filme;
- Uma das poucas coisas que curti foram as referências de De Volta Para o Futuro, contando até com participação de alguns atores da trilogia;
- Sei que esse filme é meio que importante, tem uma legião de fãs, inspirou e inspira vários projetos atuais em meio a comédia, mas comigo não rolou;
- E Jogando com Prazer, o mencionado acima, também conta com Sebastian Stan no elenco. Acho que ele mudou de agente...

NAQUELE FIM DE SEMANA - FILME | 2022 | +14 | TRAILER | COMPRE DVD
POLICIAL, DRAMA E MISTÉRIO
DIREÇÃO: KIM FARRANT | ROTEIRO: SARAH ALDERSON
DURAÇÃO: 1h29min
BASEADO EM: NAQUELE FIM DE SEMANA, DE SARAH ALDERSON - COMPRE
saiba onde assistirJUSTWATCH | LETTERBOXD (embaixo do pôster)
- Cogitei marcar como true crime porque super lembra o caso da Amanda Knox, mas né;
- O roteiro é da própria autora do livro;
- Este mistério é protagonizado por Leighton Meester, que interpreta Beth - uma jovem mãe de primeira viagem que se dá uns dias de descanso na Croácia. O convite é feito por Kate *Christina Wolfe*, sua melhor amiga que está superando o fim do casamento. Kate planejou cada detalhe, recebendo a amiga de forma luxuosa. As próximas horas prometem despertar a diversão adormecida em Beth. Mas não é o que acontece;
- Após a noitada, Beth não recorda nada das últimas horas. E pior: não encontra Kate. Ela decide percorrer as ruas da Croácia atrás da amiga. A primeira parada é a delegacia local, mas o inspetor age indiferente e nega qualquer ajuda. Zain *Ziad Bakri*, um taxista e imigrante sírio, se une a Beth e ajuda reconstruir seus últimos passos. Logo eles começam a recolher pistas o suficiente para provar que Kate está desaparecida. O problema é que Zain também carrega seus próprios problemas, que acabam sabotando a investigação e os dois viram suspeitos;
- Há aquela preocupação inicial, que segue da realidade, do baque e as acusações sem sentido. O desaparecimento de Kate deixa claro que as duas não eram tão amigas quanto Beth pensava. A pobi terá uma grande surpresa quando solucionar o caso. Só ela, porque até lá é bem provável que você já esteja ciente;
- É simpático que o roteiro até tenta mostrar um lado emponderado para a produção, com a questão do inspetor destratar o caso de Kate e uma mulher assume o caso, mas soa tão forçado. É algo que a gente espera e não precisa encher de diálogos clichês. E o jeito como tratam o personagem no fim é pior ainda;
- Não é intrigante quando você descobre o assassino de cara e, de quebra, desvenda o motivo. Então só resta acompanhar as burradas. Que são muitas;
- No mais: Leighton, por favor, volte a trabalhar.

~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*

INDECENTE - FILME | 2022 | +14 | TRAILER | COMPRE DVD
POLICIAL, DRAMA E MISTÉRIO
DIREÇÃO: MONIKA MITCHELL | ROTEIRO: EDITHE SWENSEN, DONALD MARTIN E SUZETTE COUTURE
DURAÇÃO: 1h34min
BASEADO EM: VIRTUDE INDECENTE, DE NORA ROBERTS - COMPRE
saiba onde assistirJUSTWATCH | LETTERBOXD (embaixo do pôster)
- falando que a Netflix quer virar clone do Lifetime! Começou até adaptar Nora Roberts... Ha!
- Grace Miller *Alyssa Milano* é uma autora de muito sucesso. Seu grande foco são os mistérios, que lhe rendem um bom lucro. Durante uma turnê de seu mais recente lançamento, Grace decide visitar Kathleen *Emilie Ullerup*, sua irmã que mantém um difícil confronto com o ex-marido após o divórcio. Embora Grace nem imagine que a irmã é do tipo que leva uma vida dupla: de dia professora e de noite uma dominatrix pelo mundo virtual;
- Numa noite, alguém invade a casa de Kathleen e a mata. Como Grace se acha a expert no mundo policial, por causa de suas publicações de sucesso, ela insiste em se envolver na investigação. Sobra para Ed *Sam Page*, o detetive gostosão e vizinho de Kathleen, passar pano pra moça e obter sua ajuda no caso. A pobi da chefe da delegacia que fica com cara de trouxa, coitada;
- Esse é só um dos poucos absurdos que a audiência vai esbarrar quando der o play. O assassino você descobrirá nos primeiros minutos em que ele der as caras em cena. Fora a abordagem super malfeita em relação as outras vítimas. que o culpado é super nítido, mas vale se esforçar né? Eu sou surtada por mistérios, então minha intenção era curtir... mas o golpe está aí;
- Emilie Ullerup e Sam Page são dois atores que curto e me levaram a continuar assistindo, apesar da decepção dos poucos minutos da Emilie em cena. Aliás, não entendi a apresentação da vítima ser tão chuchuzinho. Os dois entregam os personagem mais simpatiquinhos, enquanto os outros são antipatia pura - principalmente a protagonista. Que mulher azeda e chata;
- Eu super evito comentar sobre coisas técnicas nessa coluna, vocês devem imaginar que é desnecessário, mas preciso desabafar: QUE CENÁRIO POBRE;
- E provando que Canadá é um ovo, a produção foi filmada lá, o elenco super formado por coadjuvantes de séries da CW, telefilmes da Hallmark, filmes da Passionflix e de parte do conteúdo da Netflix... esse povo deve ser tudo vizinho.

8 COMENTÁRIOS

  1. Oi Nana,
    Mais uma listinha para eu passar longe.. haha.. Já não são muito meu estilo de filme, se não são bons então, melhor procurar outra coisa pra assistir. Obrigada pelas dicas!

    Até breve;
    Te espero nos meus blogs!
    Mente Hipercriativa (Livros, filmes e séries)
    Universo Invisível (Contos e Crônicas)

    ResponderExcluir
  2. Oi Nana, tudo bem?
    Assisti Casa Gucci e também não curti, achei estereotipado. Mas nem a Lady Gaga se salvou na minha avaliação. Achei a atuação forçada e não consegui me conectar.
    Eu queria assistir Naquele Fim de Semana e Águas Profundas mas vi tanta gente chamando de bombas que desisti.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  3. Oi Nana! Não assisti nenhum destes filmes, mas pelos seus comentários já vi que não perdi muita coisa. Antes eu via muitos filmes, mas atualmente não tenho tanta paciência para ficar duas ou mais horas sentada vendo a mesma história. Nem no cinema eu vou tanto quanto ia antes da pandemia. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  4. Olá, Nana.
    Eu dei sorte com meus últimos assistidos, já os lidos tenho pegado uns bem ruins ultimamente. Não assisti nenhum desses, mas vi alguns comentário sobre Casa Gucci. Águas profundas eu já achei o livro bem fraco, nem pretendo ver a adaptação.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Oi
    desses filmes eu só conhecia o primeiro mesmo e nem tenho muita vontade de ver, tem filme ai igual a ressaca eu só assistira se tivesse passando na tv, as vezes eu fico acordada de madrugada ai passa uns filmes do estilo.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Eu concordo com todas as opiniões sobre todos os filmes, menos A Ressaca kkkk Eu amo esse filme, por ser meu filme conforto. Sempre que estou de bobeira, coloco para assistir pois já sei tudo o que acontece nele.
    Se você não gostou de Águas Profundas, imagine o livro que era super arrastado e com um corno manso servindo bebidinhas para os amantes
    beijos
    https://www.dearlytay.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá, não é surpresa que quase não me atualizo em filmes, então não vi nenhum desses. Vi algumas opiniões e acho que não pegaria para ver mesmo porque não me animei com nenhum.

    Bjs

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  8. Oi, Nana!
    Eu não vi nenhum dos que você listou aqui. O que ouvi dizer é que o livro The House of Gucci é bem melhor (só que é um livro grande, que demanda mais tempo de leitura). De qq modo, não posso afirmar, porque também não li.
    Adorei esse formato da coluna, porque quem resolver tentar dar uma chance a cada uma dessas obras, vai entrar sabendo onde tá se metendo. hehehe

    Um beijo,
    Fernanda Rodrigues | contato@algumasobservacoes.com
    Algumas Observações
    Projeto Escrita Criativa

    ResponderExcluir

Olá, sejam bem vindxs :D
Algumas observações
- Os comentários são moderados, conteúdo odioso ou preconceituoso não será aprovado;
- Comentários que não tenham relação com a postagem e estilo propaganda serão enviados para o spam
- Comentários que desprezam o texto da postagem não serão respondidos