Filme: O Segredo de Davi (2018)

Davi (Nicolas Prattes) é um jovem voyeur, que adora filmar os outros sem ser percebido. Um dia conhece Jonatas (André Hendges), mais velho que ele, que está na mesma turma da faculdade por cursá-la como eletiva, para o mestrado. Davi sente um estranho fascínio pelo novo colega e, após uma conversa macabra, decide ele mesmo eliminar pessoas que considera dispensáveis. Sua primeira vítima é uma vizinha (Neusa Maria Faro), que mal fala com as pessoas. Ao matá-la, Davi é surpreendido com o súbito reaparecimento dela, revelando que há algo por trás dos atos do agora serial killer.
Hoje a dica é nacional, e bom, assistir o que é da nossa casa acaba por nos deixar mais críticos, né? E não foi muito diferente a experiência ao assistir O Segredo de Davi, pois tentei ao máximo aproveitá-lo, já que é meu estilo favorito. É o primeiro longa do diretor Diego Freitas, do curta Sal, que também atua como roteirista.

Davi, Nicolas Prattes visto em O Tempo Não Para, é um tímido estudante de cinema. Aos 20 anos, ele mora sozinho em São Paulo(??) e praticamente não se deixa a ter muitos contatos. Ele está sempre acompanhado de sua câmera e adora filmar tudo ao seu redor, principalmente as pessoas. Por ter esse lado mais reservado, acaba por atrair certa implicância de um dos seus colegas de classe, Thomaz, Tutty Mendes visto em A Quarta Parede, que sempre lhe lança comentários ofensivos e muitas vezes homofóbicos.

Após conhecer o novo estudante, Jonatas, André Hendges visto na série O Negócio, o jovem se abre para um novo mundo. A postura de Davi muda, desapega dos óculos, parece mais falante e, não demora, começa a desenvolver certos sentimentos em relação ao rapaz. Porém, após uma das filosóficas conversas de sempre - e uma ação bem medonha de Jonatas - a mente de Davi parece desbloquear, encarando como um sinal para agir. É quando ele escolhe sua primeira vítima, sua vizinha Maria, Neusa Maria Faro vista em Alma Gêmea.

Nicolas Prattes interpreta o serial killer Davi

Enquanto comete tal ato, Davi decide filmar toda ação ao fulminar a vida da senhora. Descobrimos que Maria era tão reclusa quanto ele. Vivia sempre trancada e olhando a rua. Mais tarde, Davi começa a vê-la pela sua cozinha, agindo como se ainda estivesse viva, lhe servindo de figura maternal. Ela não será a única, pois o jovem descobre que há um trabalho a fazer, e mais vítimas cruzam o seu caminho.

O fato é que essas vítimas não são escolhidas ao acaso como boa parte das construções que vemos de um serial killer. Essas pessoas fazem parte de algo na vida de Davi, que vamos conhecendo aos poucos, fatos marcantes de um dia específico de seu passado. Cada momento nos revela pistas; o roteiro não gosta muito de pressa. E logo o vídeo das mortes se tornam públicos, dificultando a situação de Davi. E a parte final vem para conectar todo esse quebra-cabeça, nos revelando um baita segredo, e ansiando pelo destino do jovem.

Maria ainda permanece um bom tempo com Davi

Espero mesmo que o mistério e o terror se tornem habituais no cinema nacional, quanto os dramas e comédias. O Segredo de Davi nos apresenta momentos interessantes, apesar que peca em outros; mais em pontos de roteiro mesmo. A construção do protagonista busca em algumas características esperadas, repleto de camadas, no que envolve a questão de um serial killer: o passado, trauma, vingança, família e outras melodias. A diferença fica por suas vitimas serem bem certeiras, apesar da mente de Davi ainda não conseguir assimilar parte das respostas. Por outro lado, alguns dos diálogos muitas vezes sabotam a seriedade do personagem.

E assim quem está assistindo absorve as lembranças junto com ele, e também reconstrói. Essa questão da reconstrução na mente dele foi uma das pontas que mais apreciei. Vamos recordando em momentos exatos, juntinho com Davi. Há uma cena crucial, num carro, onde Davi vê a oportunidade perfeita para prestar contas por ele e por uma outra pessoa. Sinceramente, acreditei que ele não fosse finalizar o serviço totalmente, mas ele fez, e eu fiquei morrendo de pena de uma pessoa envolvida. Apesar disso, não fiquem com medo, mas eu esperava que o filme fosse mais sanguinário. A culpa é da sinopse que me fez idealizar algo completamente diferente. A primeira parte da produção é bem a cara do protagonista, reservada.

Um outro ponto que interpretei de forma errada foi a participação da Delegada Luiza, Cris Vianna vista em O Tempo Não Para. Eu achei que ela estaria em boa parte do filme, e que mostrariam parte da investigação e tals, mas o ápice fica para o final mesmo. Aliás, o final me fez pensar se é capaz de ganhar uma continuação como uma série de tv ou até mais um filme. Não sei se ficaria legal, mas tem certo pé para isso. Não vou mentir, eu achei engraçado o que aconteceu - a dica é dada logo no início do filme, e eu acertei... desculpa - embora não tenha achado tão justo.


O elenco é formado por rostos conhecidos das novelas ou séries da tv aberta e por assinatura. Nicolas garante bons momentos interpretando Davi. Pra mim, se sai melhor nas partes mais insanas. Também curti as atrizes que interpretam Dóris e a vizinha, Maria. Não consegui simpatizar muito com alguns personagens, como Jonatas. Meu faro nunca erra, talvez... Ha! Apesar do sotaque nítido de alguns desses atores a produção tenta ocultar o cenário, o que achei bem estranho.

Em suma, O Segredo de Davi foi uma boa experiência, apesar de alguns pontos que não me animaram tanto. Mas se você curte produções do estilo, dê uma chance. Está em exibição em alguns canais da tv por assinatura, como Canal Brasil e Telecine. Há umas referências bacanas. A fotografia até consegue marcar momentos importantes, abusando de cores, e transmitindo bem parte de sua mensagem. Há um lado sobrenatural/fantástico, com alguns efeitos e tals, o que também me pegou de surpresa. Sobra ainda para interpretação, como da ligação de uma pomba com uma personagem.

E uma curiosidade: a mãe do Davi é interpretada por Giselle Prattes, mãe do Nicolas.



Título Original: O Segredo de Davi
Nacionalidade: Brasileira
Produção de: Parakino Filmes + Elo Company
Direção: Diego Freitas
Roteiro: Diego Freitas e Gustavo Rosseb
Roteiro Adaptado?: Não
Ano: 2018
Censura: 16 anos
Duração: 1h52min
O Que Assistirei?: Crime, Horror, Mistério, Família Doida
Elenco Principal: Nicolas Prattes, Neusa Maria Faro, Cris Vianna, André Hendges, Eucir de Souza, Bianca Müller, João Côrtes, Tutty Mendes, Giselle Prattes, Guilherme Rodio, entre outros.
Trilha SonoraMúsica Original

Nana Barcellos

12 comentários:

  1. Oi Nana, tudo bem?
    Lembro quando saiu algo a respeito desse filme, mas acabei não vendo
    Vou procurar para ver se consigo assistir
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  2. Oi, Nana!

    Eu comecei a assistir o filme achando que finalmente veria um suspense brasileiro bacana, mas confesso que mal chegou na metade e eu já cansei de assistir :( também esperava mais sangue e revelações sinistras do protagonista, mas é tudo muito parado, lento e demorado de acontecer, falta ação, emoção, pecaram bastante nessa parte. Quem sabe a gente encontra algum bacana pro nosso especial de terror, sabia que tem um brasileiro sobre casa amaldiçoada? kkkk só não vi ainda porque não sei se boto fé que vai ser bom hahaha

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Nana! Na época do lançamento eu não fiquei interessada em assistir, mas apesar das ressalvas agora eu achei interessante, confesso rsrsrs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Olá...
    Adoro filmes nacionais ;)
    Ainda não conhecia esse, mas, através de seu post fiquei um pouco interessada... Acho que vou chamar minhas amigas pra assistir comigo.
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi Nana, tudo bem?
    Fiquei com vontade de assistir depois de ler sua resenha, mas não tenho acesso a nenhum canal por assinatura. Vou ter que esperar estar em mais lugares para conseguir assistir.

    Até mais;
    |Mente Hipercriativa (Blog) | Mente Hipercriativa (Fanpage)|

    ResponderExcluir
  6. Oi
    não tinha conhecimento do filme e até fui procurar o trailer, que bom que curtiu o filme, mesmo pecando em algumas partes, faz tempinho que não assisto filme de suspensa, bom ver dica de filmes Nacionais

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Nana, tudo bem?
    Lendo sua resenha, o filme parece uma obra mediana, mas que ainda assim entrega algo legal. Achei legal explorarem esse tema no cinema nacional que, como você comentou, tem mais comédias. E eu adoro esse tema de serial killers!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  8. Olá, Nana.
    A impressão que dá é que a gente só sabe fazer filme bom de comédia hehe. Eu me interessei pelo filme e acho que vou dar uma chance porque gosto dos atores e achei o enredo atrativo.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Oii,
    eu não conhecia o filme apesar de já conhecer o protagonista e alguns dos nomes que citou aí.
    É uma premissa muito boa. Acho que nunca vi um filme brasileiro que não seja romance ou comédia, com exceção dos que vi na escola. Eu tenho notado o quanto o cinema brasileiro tem crescido nos últimos tempos com produções que saem do seu padrão comum.
    Vou procurar esse filme para assistir e espero gostar.

    Abraço,
    Parágrafo Cult

    ResponderExcluir
  10. Oi Nana!
    São pouquíssimos os filmes nacionais q me agradam! Realmente é legal ver a produção nacional investindo em terror. Fiquei curiosa sobre os detalhes lendo sua crítica, quem vejo o filme qlqr dia desses?
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi, Nana!
    Sendo bem sincera, eu não conhecia o filme. A sinopse me chamou a atenção e mesmo com as suas ressalvas, confesso que fiquei com bastante vontade de assistir haha
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
  12. Oi Nana,

    Nossa adorei a premissa desse filme! Quero muito ver um cinema nacional mais diverso. Já vou por na lista.

    Beijos.

    https://tear-de-informacoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Olá sejam bem vindos e deixem suas opiniões, com respeito, aqui.

Algumas observações:
- Comentários que não tenham relação com a postagem, serão enviados para o spam.
- Comentários irrelevantes como: estilo copy+cola, desprezando o conteúdo da postagem, 'ah adorei a postagem', 'adorei a coluna', 'que legal o post' e outros no mesmo nível, não serão respondidos, e dependendo, serão enviados para o spam também.