Filme: História de um Casamento (2019)

Nicole (Scarlett Johansson) e seu marido Charlie (Adam Driver) estão passando por muitos problemas e decidem se divorciar. Os dois concordam em não contratar advogados para tratar do divórcio, mas Nicole muda de ideia após receber a indicação de Nora Fanshaw (Laura Dern), especialista no assunto. Surpreso com a decisão da agora ex-esposa, Charlie precisa encontrar um advogado para tratar da custódia do filho deles, o pequeno Henry (Azhy Robertson).
A minha falta de interesse por casamento só me salva...

História de um Casamento marca o segundo capítulo da parceria entre a Netflix e o cineasta Noah Baumbach - o primeiro foi Os Meyerowitz -, se tornando um sucesso entre a crítica especializada e nas premiações. Se bem que raramente leio coisas odiosas sobre as produções dele, então...

O casal Barber passa por um período conturbado em seu casamento. Charlie, Adam Driver visto na saga Star Wars, é um diretor de teatro de muito sucesso que reside em Nova York; enquanto Nicole, Scarlett Johansson vista em Vingadores:Ultimato, está tentando estabilizar a carreira em Los Angeles. Ela trabalha desde nova no meio artístico, e foi assim que os caminhos entre os dois se cruzaram até levar ao enlace.

Após a descoberta da traição de Charlie a união estremece. Mas a produção aponta vários problemas no relacionamento deles antes deste tópico em questão. Um deles é a constante ausência de Charlie, que sempre coloca o trabalho em primeiro lugar. Embora nos gratifique com vários momentos felizes entre o casal e o filho. Ótima quebra do ar perfeito numa relação, que os romances costumam apresentar um baita esforço pra construir. É uma história que, no geral, também emana muito amor e respeito.

Eles tentam salvar o casamento, mas, vamos dizer, também não tentam. Mesmo frequentando a terapia de casal, e outros encontros ao longo do filme, o ar de desistência permanece. Logo vem a decisão do divórcio, levando a triste e pesada batalha de egos. Infelizmente, no meio disso tudo está o filho do casal, Henry, Azhy Robertson visto na série The Americans, que acaba sentindo necessidade de escolher um lado favorito.

O clima torna-se mais tenso após Nicole contratar a advogada Nora Fanshaw, Laura Dern vista na série Big Little Lies, pensando no bem-estar do filho. Mas Nora não entra em jogo para perder e sabe muito bem preservar tudo relacionado às suas clientes, doa a que doer. A briga não é bonita, e aviso que pode ter certos gatilhos para quem está passando, ou passou, por tal situação. O filme é um drama do ponto de vista do divórcio e todos os malefícios do processo. Li pelas redes várias pessoas comentando que não pretendem assistir por esse motivo. Então, acho justo avisar.


Como é meio complicado saber o que é spoiler ou deixa de ser neste filme, fiz um resumo básico dessa vez, e espero que transmita bem as ótimas questões trabalhadas aqui. A narrativa é repleta de recordações, sejam boas ou ruins, entre o casal e, também, momentos com o filho. Os diálogos bem trabalhados e marcantes, que são o marco do cinema de Baumbach, se unem a cenas de grande carga emocional. Amante do teatro, ele sempre tenta trazer o mesmo tom para suas produções. E por aqui ele brincou, né? Ha!

Desde o início, Nicole soou como a madura deste relacionamento. Eu ousaria dizer do filme inteiro! Ha! Até a mãe dela tem um ar super imaturo. Charlie é lerdo demais, as vezes chegando a irritar. O personagem mantém toda a postura de líder no teatro e tals, mas na vida pessoal quase não sabe se impor. E quando se impõe é pra decisões erradas. Fora que não simpatizo com Adam Driver desde a série Girls, o que piorou criar qualquer empatia pelo personagem. Quem também me irritou bastante foi o menino Henry, filho do casal. Putz, que criança mimada.

O dramalhão tem um problema: você sempre vai imaginar outros atores ali. Uma crítica que sigo pelo Twitter, aliás, mencionou que Kirsten Dunst faria um show interpretando a protagonista. E como ela é minha atriz favorita, não discordo. Mas uma das cenas mais marcantes da Scarlett, na minha opinião, é a do primeiro encontro da Nicole com a advogada e, enquanto ela desabafa, a câmera vai aproximando do rosto dela, mostrando o aflorar da carga do remorso. Por outro lado, destaco que Laura Dern sempre entrega um ótimo trabalho, mas em sua personagem só consegui enxergar uma gêmea perdida da Renata de Big Little Lies. Embora seja uma delícia assistir todo apoio empoderado de Nora.


Parece que odiei o filme, né? Nem tanto. O roteiro constrói uma trama muito interessante, e ainda expõem o fato da tal batalha nos tribunais, que é triste viu. Pensando em quantos casais chegam a perder parte de seus bens para custear advogados, que aliás precisam manter a fama. São várias dores que se acumulam enquanto os papéis não chegam ao destino. Aqui o casal tem certa base financeira, mesmo assim é complicado porque dinheiro não dá em árvore e nem é eterno. Nicole tem a família dela ao lado, depois de tudo, enquanto Charlie soa muito sozinho.

Aprecio bastante o visual das produções do Noah, pois a fotografia mais o figurino me dão impressão de que pode se passar em qualquer época após os anos 90. E ele é bem perfeccionista, gosta de gravar vários takes da mesma cena até chegar na obra-prima. As cenas são repletas de situações sutis que ligam-se ao nosso cotidiano, que geralmente não se mostra com tanta ênfase em outros filmes, como ir ao banheiro ou cortar o cabelo.


Entretanto - mais uma ressalva, cof, cof - é desnecessariamente longo.


Título Original: Marriage Story
Nacionalidade: Americana
Produção de: Netflix e Heyday
Direção: Noah Baumbach
Roteiro: Noah Baumbach
Roteiro Adaptado? Não
Ano: 2019
Censura: 14 anos
Duração: 137min
O Que Assistirei? Drama, Choro, Grito e Muito Surto
Elenco Principal: Scarlett Johansson, Adam Driver, Azhy Robertson, Laura Dern, Julie Hagerty, Merritt Wever, Kyle Bornheimer, Ray Liotta, Alan Alda, entre outros.
Trilha SonoraClique aqui
Prêmios/IndicaçõesClique aqui

Nana Barcellos

11 comentários:

  1. Já estou para ver esse filme há séculos, já que parece que toda a gente fala nele! No entanto, ainda não vi, porque não tenho muita atração por filmes cuja história de amo já começa assim, triste . Mas tenho mesmo que insistir :).
    Beijinhos
    Blog: Life of Cherry

    ResponderExcluir
  2. Olá...
    Estava comentando com uma amiga agora mesmo sobre esse filme! Sério, estou muito ansiosa pra assistir, pois, ando lendo excelentes comentários sobre ele!
    Dica anotada <3
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Estou dividida quanto a esse filme. Quero muito assistir por conta do elenco maravilhoso mas como sei que é uma história pesada, acabo adiando porque sei que vai me deixar triste pelos personagens. Mas acho que vou tomar coragem e ver essa semana ainda rs

    Abraço,
    Parágrafo Cult

    ResponderExcluir
  4. Hey Nana! Tudo bem?
    Sempre vejo esse filme no catágolo da netflix e quero muito assistir ele qualquer dia.
    Adorei a sua resenha.
    Obrigada por comentar lá no blog.
    Volte sempre!

    | Blog Misto Quente |

    ResponderExcluir
  5. Olá, Nana.
    A sua é a segunda opinião que leio desse filme. Esse tipo de enredo não me interessa tanto. Mas eu acho que assistiria só para ver a atuação da Scarlett Johansson, que nunca vi outros filmes dela fora da Marvel.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Esse é um drama mais pesado do que costumo assistir kk. Gosto de histórias mais leves e costumo fugir de dramas.

    Beijos

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  7. Oi Nana,
    Vou te falar que como tive alguns problemas familiares, eu estou com medo de assistir a esse filme. Gostaria de ver tanto pelo elenco, quanto pelas indicações a prêmios que vem recebendo, mas não estou bem emocionalmente para assistí-lo. Sabe?
    beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Olá! Gosto de filmes assim mas, tem muito tempo que não assisto. Já quero assistir hoje pois gosto demais dos atores e sei que vou me encantar com a temática e assuntos abordados.
    Beijocas.


    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Vi muuuitas pessoas falarem desse livro e foi impossível não querer assistir! ❤

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Nana, acho que ser desnecessariamente longo [e uma marca Netflix rs Eu gostei bastante, nunca passei por um divórcio, mas achei o filme muito bonito. E gostei dos personagens, não tenho ranço por nenhum dos atores, só acho exagero a Laura ganhar tantas premiações, pra mim não foi uma atuação marcante rs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  11. Bom dia,
    Tudo bem?
    Comecei a ver este filme ontem! Comecei, não terminei porque fui ver um jogo, mas termino de ver hoje.
    Acho válido falar sobre divorcio e esta crise no relacionamento mas muita gente vai se vê no meio e não vai curtir porque é um assunto bem delicado.

    Beijos e se cuida
    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir

Olá sejam bem vindos e deixem suas opiniões, com respeito, aqui.

Algumas observações:
- Comentários que não tenham relação com a postagem, serão enviados para o spam.
- Comentários irrelevantes como: estilo copy+cola, desprezando o conteúdo da postagem, 'ah adorei a postagem', 'adorei a coluna', 'que legal o post' e outros no mesmo nível, não serão respondidos, e dependendo, serão enviados para o spam também.