teleFilme: The Thing About Harry (2020) #TOCANDOAMOR

Dois inimigos do colégio, Harry e Sam, que são forçados a dividir um carro para sua viagem a Missouri, para uma festa de casamento no Dia dos Namorados. Quando Sam descobre que Harry também se assumiu, as coisas parecem ficar ainda piores até que começam a desenvolver uma profunda amizade.
Eu gosto de manter meu iceberg, mas a parte final deste filme destruiu ele todinho...
Este telefilme foi exibido no início do ano pelo canal Freeform em comemoração ao Valentine's Day. É o primeiro telefilme LGBTQ+ do canal, que produz séries voltadas para o público jovem. O romance é roteirizado por Peter Paige, criador de The Fosters e Good Trouble, e Joshua Senter, de Finding Carter. Paige também comanda a direção.

Desta vez o retorno à cidade natal não parece nada convidativo ao jovem Sam Baselli, Jake Borelli visto na série Grey's Anatomy. Obrigado a ceder uma carona ao seu ex-colega de ensino médio, Harry Turpin, o estreante Niko Terho, ele jamais imaginaria os resultados daquela súbita reconexão com aquele que costumava ser um belo desagrado durante as aulas.

Harry decide se esforçar para mostrar todo carisma e simpatia durante o trajeto. As más lembranças de Sam não parecem facilitar até Harry lhe revelar que, atualmente, se identifica como pansexual. Surpreso, Sam, que é gay assumido, alivia a tensão e vê o alarme de crush disparar pelas próximas horas enquanto interagem animadamente.

O termômetro de crush é despedaçado no momento em que Sam flagra Harry numa tentativa de reconciliação com a ex-namorada. Após um tempo, os dois se reencontram numa festa e não é nada bonito; mesmo que Sam tenha um grande incentivo para o investimento vindo de sua melhor amiga Stasia, Britt Baron vista na série GLOW. A narrativa do romance segue com várias passagens de tempo - de ano a meses - que nos divertem com os inusitados encontros e desencontros destes dois, começando pelo ranço - não ranço - mortal de Sam. Ha!

Harry & Sam - Feitos um Para o Outro?

O tempo é o grande sábio, então não demora para que os dois firmem uma amizade. Mas a famigerada falta de comunicação é o problema. Seria difícil não se apaixonarem um pelo outro, mas o receio de ser machucado leva Sam iniciar um longo mal-entendido entre eles. Mas dizem que o Sr. Tempo cura tudo, não é mesmo?

The Thing About Harry é meio que uma releitura de Harry & Sally. Ao meu ver, já é uma bela crítica por mostrar o quanto um romance queer pode ser tão adorável, divertido e marcante quanto. Os atores não são tão conhecidos do grande público, mas a produção acertou em cheio na escolha; a química é deliciosa de assistir. E até agora não consigo acreditar que é o primeiro trabalho do Niko. Desejo uma carreira maravilhosa!

Os dois são muito diferentes, e o figurino é o que torna tudo nítido. Sam é todo certinho e aspira uma carreira séria em meio a política; Harry é aquele que gosta de arriscar e parece não ter medos e receios. A narrativa é do ponto de vista do Sam, e nos diverte em vários momentos. Acredito que a cena dos encontros do aplicativo seja uma das mais divertidas, além de todas as vezes que eles se reencontram após as passagens de tempo. Numa dessas temos a participação de Karamo Brown - de Queer Eye - como interesse amoroso de Sam.

Karamo Brown faz uma participação em The Thing Abour Harry

O ar do cenário é moderno e jovial, levando em consideração os anos - por causa das passagens. A fotografia até tenta dar quebras em relação aos tons pastéis em cena, mas não deixa de nos lembrar que tudo entre eles começou no Valentine's Day. E, bom, mencionei sobre a quase releitura, então não estranhem cenários similares. É um telefilme, e o toque mais simples acaba por ser necessário em alguns momentos.

Não há muitos coadjuvantes pelo longa, mas os dois de certo destaque são amigos de cada um: Stasia (Sam) e Zach (Harry). A moça consegue manter uma postura mais marcante em cena, já que os diálogos com Sam ajudam bastante, e mesmo com certo deslize do roteiro de incluí-la em meio ao conflito final. A escorregada pesou na minha avaliação. Acredito que Sam merecia seguir feliz com o apoio dela e apenas isto. A abordagem Bi e Pan ainda têm quebras decepcionantes em algum momento nos romances atuais, seja em filmes ou livros. Ainda há muito preconceito em relação às duas identidades, e perpetuar quebra de confiança nos relacionamentos destas pessoas só dificulta a aceitação.

O ~futuro~ trio de amigos: Sam, Harry e Stasia

Uma dica encantadora que certamente irá te divertir e cativar. The Thing About Harry é daqueles clichês com uma ótima trilha sonora e que abraçamos com gosto. Que a produção abra portas para muitos romances fofinhos cheios de protagonistas que representem os jovens desta geração e das próximas.

Título Original: The Thing About Harry
Nacionalidade: Americana
Produção de: Freeform
DireçãoPeter Paige
Roteiro: Peter Paige e Joshua Senter
Roteiro Adaptado? Não
Ano: 2020
Censura: 12 anos
Duração: 1h25min
O Que Assistirei? Comédia, Romance Queer e Encontros e Desencontros
Elenco Principal: Jake Borelli, Niko Terho, Britt Baron, Karamo Brown, Peter Paige, Japhet Balaban, entre outros.
Trilha SonoraClique aqui
Prêmios/Indicações: ?

7 COMENTÁRIOS

  1. Oi Nana! Parece ser uma gracinha mesmo e com um clima animador. Eu não conhecia o filme, mas achei que deve ser daqueles que deixam a gente de coração mais quente. Boa semana! Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  2. Confesso que meu coração também é um iceberg, haha.
    Achei legal a premissa do filme, e a fotografia dele também me parece ser muito bonita.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  3. OI Nana, gostei muito da dica do filme. Achei interessante a abordagem do amor queer e por ser um filme que fiverte, mesmo tendo clichês. E uma boa trilha sonora ajuda muito a embalar a história, né?
    beijos
    Chris


    Inventando com a Mamãe / Instagram  / Facebook / Pinterest

    ResponderExcluir
  4. Oi Nana.
    Apesar de não ser das maiores fãs de livros de romance, vejo filmes assim bem necessários por mais leves que eles possam ser. Gostei bastante da sua resenha e quero dar uma chance ao filme. Parece ser perfeito principalmente para desestressar a quarentena.
    Beijos.
    Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  5. Oi Nana.
    Gostei muito da sua dica. Não conhecia o filme, mas tenho certeza que vou curtir.
    Bjus

    ResponderExcluir
  6. Eu já amei a indicação. Não conhecia os livros, e os atores, mas adoro filmes lgbts.

    Beijos

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  7. Parece ser um filme bem fofinho mesmo. Tem muito preconceito com a comunidade LGBTQ+ ainda. Verdade.

    Bom fim de semana!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir

Olá, sejam bem vindxs :D
Algumas observações:
- Os comentários são moderados, conteúdo odioso ou preconceituoso não será aprovado;
- Comentários que não tenham relação com a postagem e estilo propaganda serão enviados para o spam;
- Comentários que desprezam o texto da postagem não serão respondidos.